Carregando...
Cali 2021

Dez motivos para acompanhar o Time Brasil nos Jogos Pan-americanos Júnior Cali 2021

Além de distribuir vagas para Santiago 2023, evento terá rostos conhecidos do público, como os porta-bandeiras Pâmela Rosa e Breno Correia

Dez motivos para acompanhar o Time Brasil nos Jogos Pan-americanos Júnior Cali 2021

Faltam 975 dias para os Jogos Olímpicos Paris 2024, e os Jogos Pan-americanos Júnior Cali 2021 representam o início da caminhada de jovens atletas rumo ao sonho olímpico. Em sua edição inaugural, o evento é uma grande oportunidade para a nova geração do esporte brasileiro voltar a competir internacionalmente, após diversos adiamentos e cancelamentos de torneios devido à pandemia. 

Como bons fanáticos por esportes, listamos dez motivos para você acompanhar de perto o Pan Júnior de Cali: 

1. Quem aí não gosta de acompanhar as jovens promessas do esporte brasileiro? Pois diversos atletas que competirão em Cali certamente estarão nos Jogos Olímpicos Paris 2024. Tá aí uma boa oportunidade para ir conhecendo essa garotada

2. Mas não se engane: a delegação também terá rostos conhecidos. 12 atletas estiveram nos Jogos de Tóquio, casos de Tiffani Marinho (atletismo), Kawan Pereira (saltos ornamentais), Breno Correia (natação) e Pâmela Rosa (skate). 

3. Pâmela, por sinal, acaba se sagrar bicampeã mundial de skate. Cali 2021 será sua primeira competição desde o título em Jacksonville (EUA). De quebra, ainda será porta-bandeira do Time Brasil na Cerimônia de Abertura, ao lado de Breno.  

4. Treinadores de peso também estarão presentes: Renan Dal Zotto (vôlei), Marcos Goto (ginástica artística) e Marco Vasconcelos (badminton) estão entre os principais técnicos do Time Brasil com presença garantida em Cali. Todos de olho na renovação do esporte brasileiro. 

5. Outro atrativo do Pan Júnior será a distribuição de 179 vagas nominais para os Jogos Pan-americanos Santiago 2023. Os campeões nas provas individuais de atletismo, natação e judô, por exemplo, estarão garantidos na próxima edição do Pan adulto.  

6. Os campeões de modalidades coletivas, como basquete 3x3, vôlei, beisebol e softbol, também se garantem em Santiago 2023. Porém, neste caso, as vagas pertencem aos países. O nado artístico é exceção, e suas disputas não são classificatórias para o Pan adulto. Confira a distribuição de vagas para o Pan Santiago 2023

7. Falando em nado artístico, uma das grandes novidades do evento é a inclusão do dueto misto no programa dos Jogos. Com isso, Murillo Cunha terá a honra de ser o primeiro homem na história da modalidade a representar o país em uma Missão Time Brasil. Sua parceira é Celina Rangel, com quem treina no Paineiras do Morumby (SP). 

8. Olho também em Miguel Hidalgo. Campeão do evento-teste de triatlo do Pan Júnior no último mês de outubro, ele também obteve índice para disputar os 5.000m no atletismo. Sendo assim, Hidalgo vai brigar por medalhas em dois esportes diferentes. 

9. No ciclo passado, o Time Brasil foi Top 3 em todas as Missões continentais: Jogos Pan-americanos Lima 2019, Jogos Sul-americanos Cochabamba 2018, Jogos Sul-americanos de Praia Rosário 2019 e Jogos Sul-americanos da Juventude Santiago 2017. Será que vem outro Top 3 por aí? Vamos torcer! 

10. E, por último, aquela pergunta que vocês sempre fazem nas redes sociais: “vai ter transmissão?” A nossa resposta é: “Siiiiim!”. Graças à parceria entre COB e PanAm Sports, o Canal Olímpico do Brasil exibe ao vivo as principais competições do Pan Júnior. Serão até seis horas diárias de transmissões.  


Outras notícias + Lista completa