Carregando...
Tóquio 2020

Natação brasileira bate recorde nos Jogos Tóquio 2020 antes de cair na piscina

Maior delegação em um evento olímpico no exterior inicia disputas sábado, 24, a partir das 19h do Japão (7h do Brasil)

Natação brasileira bate recorde nos Jogos Tóquio 2020 antes de cair na piscina
Jonne Roriz/COB

A equipe brasileira de natação estreia em Tóquio já batendo recorde. Com 26 atletas, será a maior delegação do Brasil já enviada para competir em uma edição de Jogos Olímpicos fora do país. Entre os 16 homens e as 10 mulheres presentes, 10 são estreantes e irão sentir pela primeira vez o gostinho de nadar na piscina olímpica.

Definida em uma seletiva única realizada no Parque Aquático Maria Lenk, em abril, a equipe apresenta uma mescla de experiência e juventude, com nadadores como Felipe Lima, 36 anos, o mais experiente, e Stephanie Balduccini, com apenas 16 anos, a mais jovem a disputar o evento desde Ricardo Prado, aos 15, em Moscou 1980.

“Essa característica de poder ter atletas jovens e mais experientes na seleção faz com que a gente tenha qualidade e continuidade ao mesmo tempo, uma passada de bastão dos mais velhos para os mais novos”, disse Renato Cordani, chefe de equipe da natação.

A preparação final antes dos Jogos foi feita de maneira ampla, espalhada por Brasil, Europa e Japão. 

Antes de chegar a Tóquio, a seleção foi para a competição Sette Colli, na Itália, fazer o último teste antes dos Jogos. O time conquistou 12 medalhas na competição, sendo 8 em provas olímpicas. Apenas Viviane Jungblut preferiu ficar no Brasil após se classificar em uma segunda tomada de tempo. Ela teve a segunda chance pois estava com Covid na primeira seletiva.

Em seguida, na cidade japonesa de Sagamihara, que já serviu de treinamento para o Brasil em anos anteriores, 13 atletas treinaram de 13 a 18 de Julho com uma estrutura completa oferecida pelo COB, incluindo salas de força e de recuperação muscular e uma alimentação com arroz e feijão, para que os atletas se sentissem em casa.

“Sagamihara tem sido uma base incrível para o Brasil, são anfitriões muito empenhados e recebem a gente sempre de braços abertos. E como sempre o COB tem sido impecável fornecendo a melhor estrutura, a melhor comida, as melhores instalações para o descanso, então tem sido tudo muito bom”, disse Bruno Fratus, um dos atletas mais experientes da delegação da natação em Tóquio.

O primeiro dia de competição será sábado, 24, a partir das 19h do Japão  (7h do Brasil). Os primeiros brasileiros na água serão Guilherme Costa, nos 400m livre, Gelipe Lima e Caio Pumputis, nos 100m peito, e o revezamento 4x100m livre feminino.

 

A equipe do Brasil é composta pelos seguintes nomes e provas:

 

Guilherme Costa – 400m, 800m livre e 1500m livre

Felipe Lima – 100m peito e revezamentos 4x100m medley e 4x100m medley misto

Fernando Scheffer – 200m livre e revezamento 4x200m livre

Breno Correia – 200m livre e revezamento  4x200m livre

Murilo Sartori – Revezamento 4x200m livre

Luiz Altamir – Revezamento 4x200m livre

Guilherme Basseto – 100m costas e revezamentos 4x100m medley e 4x100m medley misto

Guilherme Guido – 100m costas

Leonardo de Deus – 200m borboleta

Pedro Spajari – 100m livre

Gabriel Santos – 100m livre

Marcelo Chierighini - Revezamento 4x100m livre 

Beatriz Dizotti – 1500m livre

Viviane Jungblut – 1500m livre

Caio Pumputis – 200m medley

Vinicius Lanza – 200m medley

Matheus Gonche  - 100m borboleta

Bruno Fratus – 50m livre

Larissa Oliveira – Revezamento 4x100m livre feminino

Ana Vieira – Revezamento 4x100m livre feminino

Etiene Medeiros – Revezamento 4x100m livre feminino

Stephanie Balduccini – Revezamento 4x100m livre feminino

Giovanna Diamante - Revezamento 4x100m medley misto


Outras notícias + Lista completa