Carregando...
COB

COB promove 1° Workshop de Desenvolvimento Esportivo para gestores, treinadores e equipes interdisciplinares que atuam com jovens atletas nas Confederações

Organizado pela área de Desenvolvimento Esportivo da entidade, evento conta com cinco módulos que acontecem nos meses de abril, maio, junho, agosto e setembro

COB promove 1° Workshop de Desenvolvimento Esportivo para gestores, treinadores e equipes interdisciplinares que atuam com jovens atletas nas Confederações

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) promove a partir do dia 26 de abril o I Workshop de Desenvolvimento Esportivo voltado para gestores, coordenadores técnicos, treinadores e profissionais que integram as equipes interdisciplinares das confederações que atuam no desenvolvimento de atletas jovens. Organizado pela área de Desenvolvimento Esportivo da entidade, em parceria com o Instituto Olímpico Brasileiro e a Solidariedade Olímpica, o evento possui cinco módulos - quatro virtuais e um presencial - que serão ministrados entre abril e setembro. Para o primeiro módulo, o COB recebeu das Confederações a indicação para a participação de 174 profissionais de 47 modalidades olímpicas. 

O workshop é consequência do Diagnóstico de Gestão do Desenvolvimento Esportivo, projeto realizado anualmente pela área de Desenvolvimento Esportivo desde 2019 e que se mostrou uma ferramenta relevante para obtenção de informações sobre o nível de desenvolvimento das modalidades olímpicas. O resultado desse estudo vem sendo utilizado para auxiliar o processo de distribuição de recursos e investimentos da área nas modalidades olímpicas, norteando as estratégias elaboradas pelo COB e pelas Confederações em prol do esporte de base e de todo o complexo sistema de desenvolvimento esportivo.

As informações coletadas nos últimos dois anos revelam grande diversidade do panorama geral das modalidades. Alguns dos aspectos analisados serviram para o planejamento dos tópicos que serão abordados no I Workshop de Desenvolvimento Esportivo.

“Queremos compartilhar os conceitos mais recentes que fazem parte de um processo de desenvolvimento esportivo sustentável. Em uma perspectiva ampla com foco na alta performance (core business do COB), podemos mapear o caminho necessário a ser percorrido para alcançarmos sucesso no esporte de elite. E é sobre a construção e fortalecimento desse “caminho” que queremos discutir no workshop e auxiliar as confederações responsáveis pela administração das modalidades olímpicas no Brasil”, diz Kenji Saito, gerente Executivo de Desenvolvimento Esportivo do COB. 

Participam do primeiro módulo, O Desenvolvimento do Atleta Jovem, a consultora em esporte e desenvolvimento humano, Ma. Paula Korsakas; a psicóloga com especialização em esporte, Marina Gusson; o pesquisador e treinador de basquetebol, Me. Vitor Ciampolini; e o professor e coordenador do Núcleo de Pesquisa em Pedagogia do Esporte (Nuppe/UFSC), Dr. Michel Milistetd.

O primeiro módulo, que terá início no próximo dia 26, tem como objetivo discutir diferentes modelos de formação esportiva a longo prazo, além das características e desafios inerentes à carreira esportiva e suas transições. Análises do Diagnóstico revelaram, por exemplo, que grande parte das modalidades olímpicas ainda não possui documentos capazes de padronizar os programas de desenvolvimento de atletas de forma específica e estruturada, diferenciando os métodos a serem utilizados. Assim também acontece com os objetivos específicos em cada etapa desse processo ao longo de toda a carreira esportiva, desde as etapas de oportunização esportiva até  as etapas finais de aperfeiçoamento. 

Para ilustrar o desenvolvimento das confederações na formatação de documentos norteadores e de formação de atletas a longo prazo, a Confederação Brasileira de Surf (CBSurfe) apresentará um case de projeto realizado no segundo semestre de 2020 em parceria com a área de Desenvolvimento do COB. Já a Confederação Brasileira de Tênis (CBT) abordará as ações que tem realizado para favorecer a relação família – atleta – treinador. 

No último dia do workshop será discutida a estruturação de programas para o desenvolvimento do atleta de forma mais integral (life skills). E, para concluir o primeiro módulo do evento, Paula Korsakas, Marina Gusson, Michel Milistetd, Vitor Ciampolini e Kenji Saito participarão da mesa redonda “O ambiente positivo para o desenvolvimento de atletas.

Planejado com foco nos fatores relacionados aos treinadores e à análise de que as modalidades olímpicas possuem diferentes estruturas de capacitação de treinadores, o segundo módulo, Desenvolvimento de Treinadores e Treinadoras, que será realizado em maio. Este módulo apresentará novas estratégias formativas como ferramentas de desenvolvimento profissional visando aprimorar as habilidades interpessoais, como liderança, comunicação, responsabilidade, entre outras habilidades intrapessoais, como tomada de decisão e autorreflexão. O módulo também abordará modelos pautados em pedagogias críticas, que além de favorecerem o processo de auto avaliação, são desenvolvidos em contextos reais de prática, contribuindo diretamente para a melhoria da relação atleta/treinador.  

Já o terceiro módulo, Ciências do Esporte e o Jovem Atleta, foi formulado sob a perspectiva multidimensional do atleta, gerando uma grande oportunidade de troca de experiências entre os profissionais das equipes interdisciplinares que atuam com os atletas jovens e os gestores e treinadores que coordenam as equipes. A partir da análise do desempenho das modalidades relacionadas ao Suporte ao atleta e à Pesquisa e inovação científica, o módulo contará com a participação de profissionais do Time Brasil ao abordar os temas mais atualizados de cada uma das áreas de conhecimento das Ciências do Esporte. 

O quarto módulo, Gestão Técnica das Categorias de Base, discutirá a importância de uma visão holística no planejamento de estratégias para a Gestão do Desenvolvimento dos atletas que integram as equipes nacionais nas categorias de base, incluindo o período de transição para as equipes adultas. Nele serão debatidos os diferentes planos de desenvolvimento implementados pelas modalidades que incluem treinamentos de campo, concentrações, competições nacionais e internacionais, capacitações voltadas aos atletas, discutindo também a importância das competições nas diferentes fases do processo de desenvolvimento esportivo em longo prazo e nos processos de seleção dos grupos de atletas que receberão maior suporte da confederação.  

Gestão do Desenvolvimento Esportivo, quinto módulo, encerrará o Workshop de Desenvolvimento Esportivo propiciando aos gestores de desenvolvimento a oportunidade de discutir com gestores de outras modalidades, de forma presencial, os desafios do planejamento esportivo com foco nos atletas jovens e a identificação de alternativas para as dificuldades do dia a dia. Neste módulo serão abordados os avanços e desafios identificados pelo Diagnóstico de Gestão do Desenvolvimento Esportivo como, por exemplo, a existência de um departamento ou equipe dedicada ao desenvolvimento esportivo dentro das confederações e a mudança de perspectiva em relação ao desenvolvimento das modalidades. Por fim, o módulo também englobará os direcionamentos da área acerca do processo de submissão de projetos pelas confederações para acesso ao recurso da área de Desenvolvimento Esportivo do COB em 2022.


Outras notícias + Lista completa