Carregando...
Tóquio 2020

Canoagem Velocidade define os atletas nos Jogos Olímpicos em Tóquio

O Brasil conta com três cotas olímpicas na modalidade, sendo duas na canoa e uma no caiaque, Isaquias Queiroz, Jacky Godmann e Vagner Souta são os atletas convocados

Canoagem Velocidade define os atletas nos Jogos Olímpicos em Tóquio

A Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa) anunciou nesta sexta-feira, dia 2, a definição dos atletas que irão representar o Brasil nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 pela Canoagem Velocidade. A canoa do Brasil conta com duas cotas e os representantes serão os atletas, Isaquias Queiroz que disputará duas provas: C1 1000 metros e o C2 1000 metros ao lado de Jacky Godmann.  Jacky substituirá Erlon de Souza que está lesionado e não foi liberado pela equipe médica para ir ao Japão. No K1 1000 metros será Vagner Souta.

+ TÓQUIO 2020: Time Brasil bate recorde com 307 vagas em Jogos Olímpicos

“Estamos muito ansiosos pelos Jogos Olímpicos, bem focado o nosso objetivo é conquistar medalhas tanto o meu quanto dos nossos adversários vamos batalhar para fazer uma boa competição, quero fazer uma ótima prova e buscar uma medalha dourada, estamos fazendo um bom treinamento para ter boas condições da equipe”, comenta Isaquias Queiroz, atleta que tem três medalhas olímpicas conquistadas nos Jogos Olímpicos Rio 2016 (2 pratas C1 e C2 1000 metros e um bronze no C1 200 metros).

Tóquio terá a dupla brasileira Isaquias Queiroz e Jacky Godmann no C2, eles competiram em maio na 1ª Etapa da Copa do Mundo de Canoagem Velocidade em Szeged na Hungria onde ganharam uma medalha de bronze. Nascido em Ubaitaba na Bahia, mesma cidade de Isaquias, Jacky Godmann têm 22 anos de idade e está na Equipe Nacional Permanente em Lagoa Santa/MG há três anos. Jacky vem de uma família de canoístas, sua tia é Valdenice Conceição, medalhista pan-americana em Toronto 2015 e atleta olímpica do Jogos Olímpicos Rio 2016 e seu tio Vilson Conceição do Nascimento que foi medalhista de Prata nos Jogos Pan-americanos Rio 2007 pelo C2 1000 metros.

“Espero representar bem, trazer os melhores resultados para o Brasil, eu acho que o mais importante é isso fazer uma boa prova, pensar primeiro na semifinal, depois pensar na final e daí brigar por uma medalha”, fala.

 No K1 Masculino 1000 metros o classificado é Vagner Souta, esta será a segunda vez ele participa de uma edição olímpica. No Jogos Olímpicos Rio 2016 ele ficou em 13º lugar no K4 1000 metros. Nascido em Cascavel no Paraná, Vagner é medalhista Pan-americano, em Lima 2019 obteve a medalha de bronze na mesma categoria que vai disputar em Tóquio. Já em Toronto 2015 vieram duas medalhas: uma prata no K4 1000 metros e um bronze no K2 1000 metros. Vagner embarcou nesta semana para a Espanha onde fará a última fase de treinamentos antes de Tóquio.

fonte: CBCa

Outras notícias + Lista completa