Carregando...
Time Brasil

Canoagem slalom vibra com a volta aos treinos no Rio de Janeiro

Seis atletas já utilizam o Parque Radical de Deodoro e agora retornaram ao CT Time Brasil


Compartilhe
Canoagem slalom vibra com a volta aos treinos no Rio de Janeiro
Rafael Bello/ COB

“Estou no paraíso”. As palavras de Pepê Gonçalves acompanhadas de um largo sorriso descrevem o sentimento da equipe brasileira de canoagem slalom com a retomada dos treinamentos no Rio de Janeiro (veja o vídeo abaixo). Desde o último dia 20, seis atletas da modalidade colocaram seus barcos de volta às corredeiras do Parque Radical de Deodoro e reiniciaram a preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio. O pacote ficou completo a partir da terça-feira, dia 3, quando, após resultados negativos para todos os exames de coronavírus, puderam voltar ao Centro de Treinamento Time Brasil para o trabalho de preparação física, avaliações médicas, fisioterapia, entre outros.   

No CT Time Brasil, os atletas treinam em pequenos grupos e em turnos reduzidos, seguindo todos os protocolos estabelecidos pelo Guia para a Prática de Esportes Olímpicos no Cenário da COVID-19. Em Deodoro também foram adotadas práticas seguras de treino. Os atletas contam com suporte total do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e da Confederação Brasileira de Canoagem CBCa com apartamentos em frente ao Parque Olímpico da Barra, alimentação e transporte para os treinos. 

+ Acompanhe as últimas notícias do Time Brasil

“Fico muito feliz de ter essa oportunidade e agradeço ao Comitê Olímpico, Confederação Brasileira de Canoagem e Prefeitura do Rio que não mediram esforços para que a gente pudesse estar aqui hoje dando o nosso melhor para passarmos por tudo isso e sairmos mais vencedores ainda”, destacou Ana Sátila, que apesar de ter conseguido manter-se em atividade em Foz do Iguaçu (PR) considera a fase atual como um recomeço. 

“A gente passou por momentos muito delicados durante a pandemia. Foi um período muito difícil, mas hoje eu vejo como uma superação. Estar aqui no Rio de Janeiro para fazer o nosso treinamento, é incrível. Tudo isso é um desafio, que estamos passando muito bem. Cada um tem que lutar e se superar acima de tudo”, definiu a jovem Ana Sátila, que está classificada para seus terceiros Jogos Olímpicos.  

A pandemia também não afetou tanto os treinamentos de Pepê, o segundo representante da canoagem slalom garantido em Tóquio. Por ser uma modalidade ao ar livre, conseguiu manter-se ativo em Piraju (SP). A volta à cidade olímpica de 2016, porém, é considerada fundamental para elevar sua preparação. 

“Eu sonhava em estar aqui de volta treinando nessa estrutura. Hoje tenho a honra de contar com toda a estrutura do CT Time Brasil e os melhores profissionais do esporte e da saúde. Me sinto muito honrado de usufruir cada dia mais dessa estrutura incrível que o COB nos proporciona. Treinar no Rio de Janeiro é um diferencial enorme para nós. Saímos na frente de todos os países, pois esse canal é o que mais se assemelha ao do Japão”, considera o sexto colocado no Rio 2016. 

Com a retomada dos treinamentos, os atletas se enchem também de esperança por dias melhores. “Os Jogos Olímpicos em si, quando a gente entrar em campo, cada um em sua modalidade, vai ser um sopro de esperança para o mundo inteiro. A gente está voltando a fazer o que a gente ama”, finalizou Ana Sátila

A equipe de canoagem slalom no Rio de Janeiro conta ainda com Charles Corrêa, Felipe Borges, Mathieu Desnos e Omira Estácia, além dos treinadores Cassio Ramon Petry e Ricardo Taques.


Outras notícias + Lista completa
Patrocinadores Olímpicos Mundiais
Patrocinadores Oficiais
Apoiadores Oficiais
Parceiros Oficiais
Fornecedores Oficiais
Recursos das Loterias Federais