Carregando...
Time Brasil

Time Brasil terá posição estratégica na Vila Olímpica Paris 2024

A seis meses dos Jogos Olímpicos, COB entra no detalhamento da operação e alinha posição na Vila em conjunto com o CPB

Time Brasil terá posição estratégica na Vila Olímpica Paris 2024

O relógio não para e já marca seis meses para o início dos Jogos Olímpicos Paris 2024. À medida em que a principal competição do ciclo se aproxima, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) acelera ainda mais o seu planejamento. Uma das marcas da entidade é a antecipação das situações. Por isso, já está definido o local onde a delegação brasileira ficará dentro da Vila Olímpica. Após várias visitas precursoras e reuniões com o Comitê Organizador, o COB selecionou um prédio em posição estratégica para trazer conforto e tranquilidade a todos os seus integrantes. 

“O COB tem uma equipe extremamente competente e uma de suas principais qualidades é o planejamento minucioso. Por isso, a escolha do edifício onde estarão os nossos atletas na Vila Olímpica de Paris é um ponto estratégico e foi definida de forma criteriosa. A prioridade é oferecer as melhores condições para que tenham grandes resultados na competição. Montaremos uma estrutura de qualidade e, seguramente, nossos atletas ficarão bastante satisfeitos”, afirmou Paulo Wanderley, Presidente do COB. 

Os responsáveis pelo planejamento do COB pensaram em diversos aspectos para fazer essa escolha. O local de moradia do Time Brasil no Setor D da Vila é bem próximo do refeitório e afastado da agitação da Zona Internacional. Outro benefício será a proximidade da área de transporte. Assim, nenhum atleta ou oficial precisará de grandes deslocamentos para se alimentar ou sair para as competições. 

"O Brasil, assim como os países alocados no Setor D da Vila Olímpica, solicitaram um acesso mais próximo a entrada do refeitório para evitar o deslocamento até a entrada principal. O Comitê Organizador acatou a solicitação e abrirá uma passagem, o que nos ajudará bastante com o fluxo de entrada e saída do refeitório. Como os atletas vão até o local três a seis vezes ao dia, consideramos uma adaptação importante”, explicou Joyce Ardies, gerente de Jogos e Operações Internacionais do COB. 

Um grande diferencial da operação na Vila de Paris 2024 será o alinhamento entre as delegações olímpica e paralímpica do Brasil. Por sugestão do Comitê Organizador, o país ficará no mesmo prédio nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Assim, o COB e o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) uniram forças para otimização de operações. “Trabalhamos em conjunto para definição do posicionamento das paredes temporárias no prédio, certificando que atenderia a preferência e necessidade de ambos os comitês, por exemplo”, explicou Joyce. 

Outra comodidade importante será a proximidade da saída para as instalações St. Ouen, onde o COB montará uma base de apoio com serviços de alta performance exclusivos para o Brasil, a apenas 600 metros da Vila. Entre as principais facilidades estará a flexibilidade de horários para treinamentos. Além, é claro, do tradicional arroz e feijão, que trará conforto e sensação de proximidade de casa aos atletas. Toda essa estrutura serve para que os atletas tenham a única missão de treinar, descansar e ter uma performance de excelência nos Jogos Olímpicos.  

Os pequenos detalhes fazem a diferença. Paris 2024 será disputada sob forte calor e uma boa noite de sono pode fazer a diferença no resultado. Pensando nisso, o COB alugará aparelhos de ar-condicionado para instalação nos quartos de toda delegação brasileira que ficará na Vila Olímpica. 

Hoje o Brasil já tem 145 vagas garantidas em 27 modalidades para Paris, mas uma série de modalidades ainda está em processo de classificação. Os próximos meses serão decisivos para atletas que ainda buscam carimbar seus passaportes para a França. 

Outras notícias + Lista completa