Carregando...
Time Brasil

Tatiane da Silva, dos 3.000M com obstáculos, se prepara na Missão Europa pelo sonho olímpico

Ao lado da seleção de atletismo em Rio Maior, a paranaense trabalha focada no índice para Tóquio e na retomada das competições


Compartilhe
Tatiane da Silva, dos 3.000M com obstáculos, se prepara na Missão Europa pelo sonho olímpico
Divulgação CBAt

A opção da paranaense Tatiane Raquel da Silva de integrar a Missão Europa, parceria entre Comitê Olímpico do Brasil (COB) e Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), em Rio Maior, Portugal, tem relação direta com o sonho de obter a vaga olímpica nos Jogos de Tóquio, em 2021.

+ Em Portugal, atletismo brasileiro tem 28 atletas qualificados ou perto da qualificação para Tóquio

“O índice olímpico é 9:30.00 e tenho 9:45.52, mas eu e meu treinador (Claudio de Castilho) acreditamos muito que, se eu tiver uma oportunidade de competir, fora inclusive, na Europa, vamos conseguir a marca. Estou muito bem ranqueada nos pontos, mas a nossa intenção é tentar o índice olímpico”, afirma. Tatiane lidera o ranking de 2019 dos 3.000 m com obstáculos com 9:45.52, resultado obtido em Lima, Peru, em maio.

A atleta está animada por ser uma das integrantes da Missão Europa com a seleção brasileira. “Está sendo muito importante esse treinamento em Portugal pela qualidade na estrutura. Em Guarapuava, Paraná, onde normalmente treino, não tenho pista sintética. E aqui posso usufruir da estrutura e me dedicar totalmente aos treinamentos, o que está sendo muito importante.”

Tatiane já havia retomado bom ritmo de trabalho antes de Portugal e agora aperfeiçoa a preparação. “Consegui me manter bem ativa, estou treinando e me sentindo bem. Acho que está sendo importante para melhorar meus treinos específicos, nos obstáculos, treinos mais rápidos”, afirmou.

Retomada das competições em dezembro

A corrida pelo índice olímpico recomeça em dezembro e Tatiane disputará os 3.000 m com obstáculos no Troféu Brasil Caixa de Atletismo e também quer competir no GP Brasil. Ambos os eventos farão parte da retomada das competições no Brasil neste fim de 2020 e serão realizados no Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa, em São Paulo – se permanecerem as regras atuais de flexibilização do Estado e da cidade.

“Por enquanto, meu foco está no GP Brasil e no Troféu Brasil”, diz a atleta. “Se o Claudio conseguir competição na Europa antes disso vamos tentar também, para ganhar ritmo de prova. Venho treinando forte para tentar o índice ainda este ano.” 


Fonte: CBAt


Outras notícias + Lista completa
Patrocinadores Olímpicos Mundiais
Patrocinadores Oficiais
Apoiadores Oficiais
Parceiros Oficiais
Fornecedores Oficiais
Recursos das Loterias Federais