Carregando...
Time Brasil

Seletiva Nacional Sub-18 e Sub-21 abre as competições do judô brasileiro em 2022

Competição acontecerá nos dias 03, 04, 05 e 06 de fevereiro, no SESI Osasco, em São Paulo, e deve reunir cerca de 800 atletas

Seletiva Nacional Sub-18 e Sub-21 abre as competições do judô brasileiro em 2022
Foto: CBJ

Depois da pausa de dois anos em razão da pandemia, a Seletiva Nacional Sub-18 e Sub-21 retorna ao calendário da modalidade e será a primeira competição do judô brasileiro em 2022. Os 800 atletas de 140 clubes de diversos estados brasileiros lutarão nos dias 03, 04, 05 e 06 de fevereiro, no ginásio do SESI Piratininga-Osasco, em São Paulo.  

"A Seletiva Nacional Sub-18 e Sub-21 está marcando um novo início do processo de qualificação dos atletas brasileiros das categorias de transição depois de um período tão difícil imposto pela pandemia. O cenário do Covid-19 ainda requer bastante atenção, mas estamos tomando as medidas protetivas necessárias, incluindo a exigência da vacina. Finalizamos as inscrições regulares e teremos a presença de 800 atletas de 140 clubes brasileiros. Estamos muito felizes com este resultado que, com certeza, trará bons frutos para o judô brasileiro", destaca Thiara Bertoli, gerente de Competições da Confederação Brasileira de Judô (CBJ). 

+ Veja a programação completa

O evento marca o recomeço do processo de formação das seleções Juvenil (Sub-18) e Júnior (Sub-21) que representarão o Brasil em competições internacionais neste ano, como as copas europeias, o Campeonato Pan-Americano e os Mundiais dessas classes. 

Por ser uma competição aberta, a Seletiva Nacional oferece uma grande oportunidade para quem quer começar a aparecer no cenário nacional e inicia o processo de transição das classes mais jovens para o sênior. Para muitos, o sonho olímpico começa aí. E a comissão técnica das equipes de transição do Brasil estará de olho nos novos talentos que aparecerão na Seletiva.  

“Nós voltamos em 2021 com o Brasileiro Sub-21 e agora, depois desse intervalo de dois anos de pandemia, estamos voltando com o Sub-18. Então, vai ser uma categoria de análise completamente nova. Os atletas dessa classe ainda terão a oportunidade de lutar a seletiva para os Jogos Sul-Americanos da Juventude de Rosário”, comenta Marcelo Theotonio, gerente das equipes de transição da CBJ. “Para o Júnior, com a antecipação do Mundial de outubro para agosto, nós tivemos encurtado o nosso tempo para preparação. E, por isso, foi muito importante conseguirmos fazer essa Seletiva agora, iniciando o processo que tem o Mundial como objetivo principal”.

Fonte: CBJ

Outras notícias + Lista completa