Carregando...
Time Brasil

Seleção feminina de rugby seven fez sua melhor campanha e termina em sexto lugar no Mundial

Seleção feminina de rugby seven fez sua melhor campanha e termina em sexto lugar no Mundial
Seleção brasileira segue em Dubai onde disputa em dezembro a última etapa do Circuito Mundial. Foto: CBRu

A seleção brasileira feminina de rugby seven, conhecida como Yaras, terminou na sexta colocação e realizou sua melhor campanha no Circuito Mundial de Sevens, promovido pela World Rugby. Na disputa pelo quinto lugar, no sábado dia 27, em Dubai, elas perderam no instante final da partida para a Grã-Bretanha por 21 a 22 e ainda assim comemoraram a jornada histórica. A etapa do circuito, a penúltima do ano, foi vencida pela Austrália, que bateu Fiji por 22 a 7. A França ficou com o bronze depois de vencer a Rússia por 40 a 0.

Horas antes, no último confronto da fase classificatória, a seleção brasileira já tinha presenteado os fãs de rugby com uma façanha: vencer pela primeira vez os Estados Unidos, por 12 a 10. O jogo em que as oponentes se equilibraram no poder defensivo e empataram em número de tries (dois), a pequena diferença a favor do Brasil foi a conversão de Raquel Kochhann.

No jogo contra a tradicional Grã-Bretanha, quarta colocada nos Jogos do Rio 2016 e Tóquio 2020, as Yaras repetiram a forte marcação no centro do campo. Aguentaram a pressão até os primeiros 4 minutos, quando a britânica Jasmine Joyce anotou o primeiro try. O troco veio com drible de Bianca Silva e uma arrancada de 40 metros para o try, mais conversão de Raquel.

Na segunda etapa, logo no início, as britânicas conseguiram um try com Elle Boatman. Mas as Yaras foram pacientes para mover a bola com eficiência de um lado para o outro, uma tônica do time ao longo do torneio, e viraram com try de Edna Santini e conversão de Isadora “Izzy” Cerullo.

Os últimos minutos do jogo foram de novas viradas eletrizantes. Abble Brown e Emma Uren colocaram a Grã-Bretanha em vantagem. Em mais um tiro de longa distância, Gabriela Lima marcou o try que parecia garantir a vitória e Raquel ainda somou mais dois pontos de conversão. Antes da árbitra Ashleigh Murray-Pretorius encerrar a partida surgiu a jogada inesperada de Grace Crompton. O try britânico não ofuscou o brilho da surpreendente campanha das brasileiras.


Fonte: CBRu

Outras notícias + Lista completa