Carregando...
Time Brasil

Seleção de Ginástica Artística Masculina vai se exibir ao vivo, simulando competição

Árbitros internacionais vão observar as séries e oferecer subsídios para ajustes


Compartilhe
Seleção de Ginástica Artística Masculina vai se exibir ao vivo, simulando competição
Divulgação/ CBG

Os fãs de ginástica ainda terão que esperar um pouco para acompanhar nossos atletas numa competição oficial, mas isso não significa que não possam vê-los em ação. Para manter nossa Seleção preparada em alto nível, a CBG tomou a iniciativa de promover um evento bem interessante: uma avaliação que será feita durante um Estágio de Treinamento da Ginástica Artística Masculina, no Rio, com direito a notas atribuídas por um corpo de árbitros.

O evento será realizado nos próximos dias 10 e 11, a partir das 15h, e terá transmissão ao vivo pelo canal do YouTube da CBG.

“O objetivo desse camp é oferecer aos atletas um cenário próximo ao competitivo e garantir a manutenção da preparação. Dessa forma, realizaremos avaliações com banca de arbitragem e formato de competição através da plataforma Zoom, trabalho junto a experts das modalidades, estágios de treinamento e monitoramento contínuo do grupo”, diz Marcos Goto, coordenador da Seleção de Ginástica Artística Masculina e treinador de Arthur Zanetti.

Cristiano Albino, treinador da Seleção Brasileira, de Arthur Nory e de Francisco Barretto Júnior, explica como nasceu a ideia de realizar a avaliação. “O principal objetivo é saber como está o nível técnico de nossos ginastas, uma vez que a etapa de Doha da Copa do Mundo foi adiada para junho. Vimos a necessidade de colocar os ginastas em situação de competição. Não será exatamente igual a uma competição, mas o fato de termos os atletas se apresentando a um corpo de arbitragem traz uma realidade diferente. Precisamos vivenciar esse tipo de situação, já que diminuiu o número de competições antes da Olimpíada. Acredito que faremos mais avaliações no decorrer dos meses”.

Segundo Ricardo Yohoyama, a CBG encontrou uma solução engenhosa e criativa para lidar com este período anômalo. “Sem competições oficiais, vamos ter que nos virar com as avaliações. Ao longo desta pandemia, nossos atletas estão se acostumando com esse tipo de solução. Teremos público que nos acompanhará online e arbitragem também online. Não haverá aquela sensação de busca por uma classificação para a final, mas tenho a certeza de que os atletas estarão muito motivados para essa apresentação”.

Embora seja um grande estudioso, Goto deixa claro por que a observação da arbitragem é fundamental. “O acompanhamento de árbitros com nível internacional é imprescindível para a construção das séries, ajustes finos e um olhar além do nosso enquanto treinador. Estamos no dia a dia e precisamos ajustar o nosso foco para a melhor construção de uma rotina desde a dificuldade até a execução de cada movimento. Os árbitros exercem papel fundamental na preparação e trabalhamos em conjunto, sempre em busca da melhor preparação”.

Na visão de Albino, a simples alteração da rotina já incrementa o nível de motivação. “Vamos colocar os ginastas em uma situação diferente de seu dia a dia. Os ginastas sairão um pouco de sua rotina de treinos diários no clube, terão uma nova realidade. Sempre motiva mais termos todos os integrantes da Seleção treinando juntos. Isso gera competitividade e motiva, fazendo com que o nosso nível de ginástica se eleve”.

Goto fez questão de saudar os fãs da ginástica, que têm sido privados dos espetáculos proporcionados pela modalidade. “Sabemos o quanto a aproximação dos amantes da ginástica tem sido importante neste novo normal. Eles poderão acompanhar um pouco mais a rotina da Seleção. Para nós, como fator motivacional, manter essa chama acesa tem relação direta com cada um que está em casa torcendo pelo melhor da ginástica do Brasil”.

Cristiano, que também convida todos os fãs da ginástica e torcedores a acompanhar o evento, não se esquece de expressar sua gratidão aos parceiros da Confederação. “Gostaria de agradecer à CBG, ao Comitê Olímpico do Brasil e ao nosso patrocinador, a Caixa, por contribuírem com o nosso esporte e pela realização desse treinamento e avaliação”.

Um protocolo de segurança sanitária bastante rígido está sendo aplicado durante todo o estágio de treinamento. Todos os atletas, treinadores e demais participantes da atividade foram submetidos a exames RT-PCR, para detecção do vírus da covid-19, antes de partirem para o Rio e na chegada à cidade. Todos deram negativo.

Fonte: CBG

Outras notícias + Lista completa
Patrocinadores Olímpicos Mundiais
Patrocinadores Oficiais
Apoiadores Oficiais
Parceiros Oficiais
Fornecedores Oficiais
Recursos das Loterias Federais