Carregando...
COB

Rebeca Andrade e Marcus D'Almeida são os vencedores do Troféu Rei Pelé no Prêmio Brasil Olímpico

Ginasta foi eleita a melhor atleta do ano pela terceira vez seguida, enquanto atleta do tiro com arco levou o prêmio pela primeira vez

Rebeca Andrade e Marcus D'Almeida são os vencedores do Troféu Rei Pelé no Prêmio Brasil Olímpico
Marcus D'Almeida e Rebeca Andrade com o Troféu Rei Pelé. Foto: Alexandre Loureiro/COB

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) realizou na noite desta sexta-feira, 15, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro, o Prêmio Brasil Olímpico 2023, que coroou os melhores atletas, treinadores e equipes deste ano. 

A principal premiação da noite foi o Troféu Rei Pelé, nome que passou a ser dado neste ano ao melhor atleta de cada gênero. No masculino, o eleito foi Marcus D'Almeida, do tiro com arco. Já no feminino, mais uma vez quem ganhou foi a ginasta Rebeca Andrade, vencedora pelo terceiro ano consecutivo. 

Após a premiação, os dois falaram sobre a emoção de terem sido os principais atletas do Brasil na temporada.

"A melhor coisa que posso fazer é agradecer a todos que acreditam em nós, atletas, não só no alto rendimento, mas na base também. Precisamos de muito suporte para chegar até aqui. Estou muito feliz, é o meu terceiro troféu. Foi muito difícil de conquistar. Nosso ano foi incrível, as pessoas estão querendo fazer e acontecer cada vez mais", falou Rebeca.

"Nem acredito que isso está acontecendo. Ninguém nem conhecia e sabia o que era tiro com arco e chamava de arco e flecha. Hoje estou aqui fazendo toda a modalidade sonhar e ver que é possível. Esse título não é só meu, é de todo mundo que sonha em viver do esporte no Brasil. É um sonho para mim esse título. Eu tinha o sonho de ter esse troféu grandão em casa, chegou a minha hora", disse Marcus D'Almeida.

O Presidente do COB, Paulo Wanderley, exaltou os resultados conquistados não só pela dupla, mas pelo esporte olímpico brasileiro em geral em 2023.

"Em 2023, o Brasil conquistou 19 medalhas em provas olímpicas em campeonatos Mundiais ou similares. Batemos o recorde em Santiago e tivemos nossa melhor participação em Jogos Pan-americanos em todos os tempos. O Brasil se consolidou no segundo lugar do quadro geral e garantiu mais 40 vagas para Paris. Consolidamos também a hegemonia absoluta na América do Sul. Para alcançar esse resultado, lidamos com dias difíceis, desafios imensos, horas de preocupação pra entregar o que nos cabia e o que não nos cabia. Sempre queremos fazer o amanhã melhor do que o ontem", disse ele.

Rebeca Andrade conquista o prêmio pela terceira vez após um ano inesquecível. Ela deixou o Mundial de ginástica artística, na Bélgica, com uma medalha de ouro (salto), três de prata (individual geral, solo e equipes) e uma de bronze (trave). 

Já nos Jogos Pan-americanos Santiago 2023, mesmo sem ter feito todas as provas, Rebeca também brilhou e conquistou medalhas em todas as disputas que participou. Foram dois ouros (salto e trave) e duas pratas (equipes e barras assimétricas). 

Além do Troféu Rei Pelé, Rebeca Andrade saiu da Cidade das Artes também com o prêmio de melhor da modalidade na ginástica artística.

Já Marcus D'Almeida ficou com o prêmio pelos grandes resultados obtidos no tiro com arco. Já há alguns meses ele é o primeiro colocado no ranking mundial da modalidade. 

Marcus foi campeão da final da Copa do Mundo, no México, bronze no Mundial, na Alemanha, além de várias outras medalhas importantes.

O Prêmio Brasil Olímpico também contou com a entrega dos troféus para os vencedores de melhores atletas em todas as modalidades, além de atrações musicais, como a banda Gilsons.


TROFÉU ADHEMAR FERREIRA DA SILVA

Um outro momento de grande emoção na Cidade das Artes foi a entrega do Troféu Adhemar Ferreira Silva. O vencedor neste ano foi Chiaki Ishii, primeiro medalhista olímpico brasileiro no judô.

O prêmio é oferecido como um reconhecimento aos atletas que se destacaram e construíram um legado consistente e eterno para o esporte nacional. 


MELHORES DOS JOGOS DA JUVENTUDE

O Prêmio Brasil Olímpico também premiou os melhores atletas dos Jogos da Juventude, que neste ano foram disputados em Ribeirão Preto. 

Os vencedores foram o ciclista Daniel Lima, de Sergipe, que conquistou três medalhas de ouro, e a nadadora Larissa Borba, de São Paulo, ganhadora de seis medalhas de ouro na competição.

Outras notícias + Lista completa