Carregando...
Time Brasil

Rafaela Batista conquista medalha de bronze no Mundial Júnior de Judô, na Itália

Atleta de 18 anos venceu quatro lutas por ippon para garantir a primeira medalha brasileira na competição

Rafaela Batista conquista medalha de bronze no Mundial Júnior de Judô, na Itália
IJF

Nesta quarta-feira, 6, no primeiro dia de competição no Campeonato Mundial Júnior de Judô, em Olbia, Itália, Rafaela Batista, de apenas 18, estreou na classe júnior conquistando logo uma medalha de bronze no Mundial na categoria Ligeiro (48kg).  

Demonstrando personalidade, Rafaela não se intimidou diante de adversárias europeias e venceu quatro lutas por ippon. O único revés veio nas quartas-de-final, contra a russa Irena Khubulova, que terminou com a prata. Antes disso, ela havia vencido Monica Reyes, dos Estados Unidos, e Giorgia Hagianu, da Romênia.  

Na repescagem, Rafaela superou a espanhola Gemma Antona e, na disputa pelo bronze, encaixou um estrangulamento perfeito que fez a francesa Lea Beres bater para desistir do combate.  

O Mundial foi apenas a segunda competição internacional de Rafa, que tem como inspiração no judô, sua conterrânea e xará, Rafaela Silva. A primeira foi o Pan-Americano Sub-21 de Cali, na Colômbia, onde ela ficou com a prata após perder na final para Aléxia Nascimento, que terminou o Mundial em 7º lugar.  

Rafaela Batista conheceu o judô aos 9 anos, na escola, como atividade complementar aos estudos, e seguiu no esporte. Entre os principais resultados da promissora carreira nos tatames estão o ouro no Meeting Nacional Sub-18 de 2020 e o ouro nos Jogos Escolares da Juventude, de 2019.

Matheus e Aléxia param na repescagem

Outros dois brasileiros que lutaram nesta quarta terminaram em sétimo lugar. No meio-leve masculino (66kg), categoria em que o Brasil teve Daniel Cargnin e Willian Lima campeões mundiais em 2017 e 2019, respectivamente, Matheus Pereira, de 19 anos, venceu duas lutas nas preliminares, mas caiu nas quartas e na repescagem. Matheus já tinha um bronze em Mundial Sub-18, mas não conseguiu repetir o fetio no Sub-21 ainda. 

Na mesma categoria de Rafaela, o Brasil teve Aléxia Nascimento, de 19 anos, que também terminou em 7º. Ela estreou com vitória sobre Marina Vorobeva, da Rússia, mas caiu nas quartas e na repescagem. Aléxia foi campeã pan-americana júnior neste ano.  


Fonte: CBJ

Outras notícias + Lista completa