Carregando...
Jogos da Juventude

Potência do badminton brasileiro, Piauí ratifica força da base e brilha nos Jogos da Juventude

Com presença marcante nas seleções adulta e de base, piauienses fazem bonito na modalidade em Ribeirão Preto

Potência do badminton brasileiro, Piauí ratifica força da base e brilha nos Jogos da Juventude
Washington Alves/COB

Na última década, o badminton brasileiro viu o Piauí se tornar um dos principais centros do país. A partir de projetos sociais, como o Jovens Talentos, piauienses encontraram na modalidade a chance de iniciar no esporte e projetar uma carreira. 

Na seleção brasileira fixa, seis dos 14 atletas são nascidos no Piauí, o estado com maior presença na lista. O Centro de Treinamento de base da Confederação Brasileira de Badminton fica em Teresina. E a base vem forte: o estado nordestino teve um ótimo desempenho nos Jogos da Juventude Ribeirão Preto 2023: dois ouros, uma prata e um bronze nas quatro provas do programa.

O maior destaque foi Klerton Zaidan, de 17 anos, que faz parte da seleção brasileira júnior, e conquistou dois ouros (individual e duplas) e um bronze (duplas mistas). O garoto tem agora nada menos do que cinco títulos nos Jogos da Juventude, pois levou três medalhas douradas no ano passado, em Aracaju.

"Estou muito feliz de representar o Piauí e mostrar a força do badminton no nosso estado. Em Teresina você vê muita gente praticando badminton e isso me fez querer ser atleta. O esporte é bem popular por lá, incentivam muito. Só ver o número de atletas na seleção adulta e na júnior", disse Klerton.