Carregando...
Lima 2019

Novo dueto brasileiro sai satisfeito com o quarto lugar no Pan de Lima

Recém-formada, dupla manteve a posição de Toronto 2015

Novo dueto brasileiro sai satisfeito com o quarto lugar no Pan de Lima
Washington Alves/COB

O dueto de nado artístico brasileiro formado por Luisa Borges e Laura Miccuci terminou os Jogos Pan-americanos Lima 2019 na quarta colocação, com 162.221 pontos, somadas as rotinas técnica e livre. A medalha de ouro ficou com o Canadá (180.034), a prata com o México (174.366) e o bronze com os Estados Unidos (170.669).

Luisa e Laura vieram para o Pan logo após a disputa do Mundial de Esporte Aquáticos, em Gwangju (Coreia do Sul). As duas se juntaram pouco antes da competição, devido à suspensão de Maria Clara Lobo. Com algumas semanas de treinamento, as duas mostraram sincronia e repetiram a posição do país em Toronto 2015, com uma apresentação temática de bruxas. 

”Cada Jogos Pan-americanos é uma história diferente. Nesse, conseguimos transmitir a nossa energia dentro da piscina, passando isso também para o público e os árbitros”, avaliou Luisa, que disputa o Pan pela segunda vez. “Foi uma superação. Realmente treinamos pouco tempo, mas conseguimos nadar muito bem e obtivemos o mesmo resultado de Toronto. Temos que buscar os Estados Unidos”, destacou a carioca de 23 anos, que entre os treinamentos no Parque Aquático Maria Lenk também faz faculdade de Jornalismo.

A experiência da companheira foi muito importante para a estreante Laura, de 19 anos. “Foi muito bom estar ao lado da Luisa. Ela me ajudou, me apoiou o tempo todo nesse desafio.  Esses são os meus primeiro Jogos Pan-americanos e foi muito bom representar o Brasil”, afirmou Laura.

As duas competem ainda nesta noite, a partir das 22h (de Brasília) na final por equipes. O Pan de Lima é classificatório para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 no nado artístico. A equipe campeã está automaticamente qualificada para a competição do ano que vem, no Japão. Porém, caso o melhor dueto seja do mesmo país que ganhou por equipes, a vaga irá para o segundo colocado na prova. O Brasil concentrará seus esforços no pré-olímpico, previsto para abril de 2020, que definirá o restante das vagas para Tóquio 2020.

Outras notícias + Lista completa