Carregando...
COB

Instituto Olímpico Brasileiro capacita gestores de todo o sistema esportivo nacional

Curso do COB reuniu confederações esportivas, instituições, clubes e governo, entre outros


14/02/2020 18:46:00
Compartilhe
Instituto Olímpico Brasileiro capacita gestores de todo o sistema esportivo nacional
Paulo Rodrigues/COB

O Instituto Olímpico Brasileiro (IOB), braço de Educação do Comitê Olímpico do Brasil, concluiu nesta sexta-feira, dia 14, o terceiro módulo presencial do Curso Avançado de Gestão Esportiva (CAGE) 2019-2020. As atividades de encerramento reuniram cerca de 70 gestores de mais de 20 confederações esportivas, governo, instituições militares, Confederação Brasileira de Desporto Escolar, Confederação Brasileira do Desporto Universitário; Comitê Brasileiro de Clubes; Comissão Desportiva Militar do Brasil; clubes e associações no Centro de Treinamento do COB, no Rio de Janeiro.

O CAGE faz parte do programa de capacitação do Comitê, que anualmente forma profissionais com expertise na gestão do sistema esportivo brasileiro. Durante a manhã, os participantes receberam o presidente do COB, Paulo Wanderley, para um bate-papo sobre gestão, descentralização de recursos para confederações e sustentabilidade do esporte.

“Estou feliz por encontrar reunidos nossos stakeholders. Todo o público do esporte brasileiro representado aqui, que vai ser multiplicador do conhecimento que oferecemos para sua comunidade esportiva. O CAGE é um dos principais cursos do COB e que tem uma atenção especial. A cada ano ele está mais fortalecido com o interesse dos profissionais que veem que aqui é o fórum apropriado para as discussões, a troca de experiências e o fomento da gestão esportiva. Hoje o COB tem uma ótima estrutura para oferecer às confederações, para atender o governo, para todos as instituições a quem devemos prestar contas. Vamos continuar trabalhando para fortalecer as entidades esportivas, promover o esporte e estimular as possibilidades para a sustentabilidade do esporte brasileiro”, afirma Paulo Wanderley.

A 10ª edição do CAGE contou com nomes de destaque, como o da medalhista de bronze no revezamento 4x100 feminino do atletismo em Pequim 2008, Rosemar Coelho Neto; do ginasta Mosiah Rodrigues, medalha de ouro e prata no Pan do Rio, em 2007, e prata e bronze no Pan de Santo Domingo, em 2003; do presidente da Confederação Brasileira de Esgrima, Ricardo Machado; da superintendente Especial de Esporte de Sergipe, Mariana Dantas Gois; do presidente da Confederação Brasileira de Desporto Escolar, Antonio Hora Filho; e do presidente da FISU América, Alim Maluf. Também inovou com a oferta de oportunidades para integrantes da Associação dos Comitês Olímpicos de Língua Oficial Portuguesa (ACOLOP). O primeiro participante é Gabriel Nguenha, adjunto técnico do Comitê Olímpico de Moçambique.

“A iniciativa surgiu em uma reunião com o presidente da ACOLOP, Gustavo Conceição, em Lisboa, quando perguntei como o COB poderia contribuir com os países de língua portuguesa no desenvolvimento do esporte e na capacitação dos profissionais que atuam no segmento. Estamos de portas abertas para receber os representantes destes 12 países que integram a associação e compartilhar todo o conhecimento que disponibilizamos ao esporte brasileiro. No futuro também poderemos participar de intercâmbios, enviando nossos gestores para conhecer a dinâmica de comitês internacionais”, diz Paulo Wanderley.

Com duração de cinco dias, este módulo foi dividido em duas disciplinas: Gestão de Marketing e Organização de Grandes Eventos Esportivos. Ambas com foco em Planejamento Estratégico.

“O CAGE é o maior curso de gestão do COB. Seu impacto se dá tanto pela qualidade da equipe de docentes, quanto dos alunos gestores participantes. Durante um ano de curso há um intenso ambiente de análises e discussões sobre cenários da gestão do esporte brasileiro, além do desenvolvimento de projetos que visam solucionar problemas reais das principais organizações esportivas do país. Desde o último ciclo olímpico estamos trabalhando com edições temáticas do CAGE. Em 2016, trabalhamos com o tema do Planejamento Estratégico, em 2017, com o tema da Governança, em 2018, com Compliance e agora, véspera do próximo ciclo olímpico, voltamos a trabalhar com o tema do Planejamento Estratégico, com foco nos ciclos olímpicos de 2024 e 2028”, diz Soraya Carvalho, gerente do Instituto Olímpico Brasileiro. 

Outras notícias + Lista completa
Patrocinadores Olímpicos Mundiais
Patrocinadores Oficiais
Apoiadores Oficiais
Parceiros Oficiais
Fornecedores Oficiais