Carregando...
COB

Estudantes do 9º ano da rede municipal de São Paulo conhecem oportunidades do esporte na COB Expo

Projeto Esporte Cria, da Transforma, levou diversos profissionais ligados ao esporte para conversar com adolescentes; dois estudantes entrevistaram a nadadora Giovana Diamante

Estudantes do 9º ano da rede municipal de São Paulo conhecem oportunidades do esporte na COB Expo
Gabriel Baron/COB

“De onde você vem importa. Para aonde você pode ir também”. Com esse mote, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) promoveu o “Esporte Cria”, evento que apresentou para quase 300 adolescentes de 14 a 15 anos que cursam o 9º ano do ensino fundamental de 13 escolas da rede municipal da cidade de São Paulo. O objetivo foi mostrar que dá para trabalhar com o esporte sem ser atleta ou técnico. A abertura foi feita pelo presidente Paulo Wanderley, que contou parte de sua trajetória.

“Desde os 10 anos de idade que minha vida é esporte. Tudo que eu tenho foi o esporte que me proporcionou. Fui atleta, fiz o curso de Educação Física e me tornei treinador, e depois gestor esportivo. Educação Física não é só ir pra escola e dar aula. São muitas oportunidades que o esporte proporciona como advogados, fotógrafos, comunicadores, dentre outros. O esporte cria oportunidades como foi para mim, um novo mundo se abriu. Eu espero que esta tarde de hoje possa despertar sonhos e desejos, e que vocês tenham disciplina e força para correr atrás deles e aproveitarem as oportunidades que surgirem”, disse o técnico campeão olímpico em Barcelona 1992 orientando Rogério Sampaio, diretor-geral do COB, que também marcou presença na ação.



O Esporte Cria foi uma iniciativa do Transforma, programa de promoção dos Valores Olímpicos do COB, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de São Paulo. Entre as profissões do ambiente esportivo estão médicos, psicólogos, nutricionistas, fisioterapeutas, massoterapeutas, advogados, fotógrafos e comunicadores esportivos, produtores de eventos, DJs, gestores, dentre outras. Uma atmosfera de muita energia e alegria tomou conta da plenária da COB Expo.

“A COB Expo, a feira de todos os esportes, pensa também no público não esportivo, nos estudantes, que estão começando a pensar no mercado de trabalho. Promovemos um evento divertido, com entretenimento, muito pensado para a faixa etária deles. Foi a primeira vez que a gente faz em São Paulo, graças à nossa parceria com a Secretaria Municipal de Educação. Os estudantes saem daqui com mais opções e, por isso, consideramos que foi um sucesso”, disse Carol Araujo, gerente de Cultura e Valores Olímpicos do COB.

Inspirado em feiras e guias do estudante e no TedTalk, o Esporte Cria teve a participação de diversos profissionais do ambiente esportivo. A apresentação foi feita pela professora e influencer Carol Mendonça. As palestras contaram com Sebastian Pereira, atleta olímpico, educador físico e gestor esportivo; Wander Roberto, fotojornalista em seis Jogos Olímpicos; Mariany Nonaka, atleta olímpico de tênis de mesa e advogada; Warlindo Carneiro, médico do esporte; Amanda Lima, fisioterapeuta; Ana Beatriz Barrella, nutricionista; Eduardo de Cillo, psicólogo; Rui Raggio, massoterapeuta.

“Me senti voltando à minha infância. Esse projeto vai ao encontro daquilo que é a realidade de jovens alunos de escola pública, de periferia. Eu vivi isso. Eu sei o que é viver num bairro que você não tem contato com tantas coisas positivas, o que você vê na televisão não é a sua realidade. E, de repente, você faz parte de uma profissão que te leva a lugares que você nunca imaginou. De todas as profissões esportivas, a massoterapia é de nível técnico, que pode ser a realidade deles, caso não consigam chegar a uma universidade. Mas é uma profissão que te gera oportunidades”, disse Rui, que viveu mais de um ano na Arábia Saudita a trabalho.

"Super orgulhoso desse evento porque, desde a época que a gente começou a discutir como o Comitê Olímpico do Brasil poderia absorver o Transforma, depois dos Jogos Olímpicos Rio 2016, era um sonho poder mostrar o que o esporte pode proporcionar além do pódio. O esporte é muito mais que alto rendimento e medalha. A paixão pelo esporte pode te trazer para vivenciar o meio esportivo. Tendo paixão, sonhando, a gente pode ter as oportunidades que almejamos", disse Sebastian, gerente-executivo de Alto Rendimento.



Dentre as questões que cada profissional apresentou estão: o porquê da escolha da profissão, o caminho acadêmico/cursos; rotina, dia a dia profissional, áreas de atuação no mercado de trabalho, e um momento marcante na jornada profissional. Também houve apresentações de boxe e breaking, que levantou a galera das cadeiras. Um dos pontos altos foi quando Carol Barcellos, jornalista da TV Globo, chamou dois adolescentes para entrevistar a nadadora Giovana Diamante.

"Nunca tinha participado de um evento com um público tão empolgado. Foi super legal, é uma experiência diferente, uma energia muito boa. Fiquei muito feliz de estar aqui. O esporte impulsiona a gente a fazer coisas extraordinárias, não só como atleta. É muito bom poder mostrar para os adolescentes o quanto o esporte é bom", Diamante, nadadora olímpica, maior medalhista do Brasil nos Jogos Sul-americanos Assunção 2022, com 10 pódios, sendo 8 de ouro.