Carregando...
Jogos da Juventude

Esgrimista da seleção brasileira agrega experiência ao time de arbitragem dos Jogos da Juventude

Pedro Marostega, de 26 anos, aproveita brechas na rotina de atleta para atuar como árbitro e ainda preparar o TCC em Engenharia de Alimentos

Esgrimista da seleção brasileira agrega experiência ao time de arbitragem dos Jogos da Juventude
Washington Alves/COB

A nova geração da esgrima brasileira vive uma oportunidade especial de trocar experiências com diversos nomes importantes nos Jogos da Juventude Ribeirão Preto 2023. Dentre os destaques de uma das quatro modalidades estreantes no evento está ninguém menos que um atleta da seleção brasileira com passaporte carimbado para os Jogos Pan-Americanos de Santiago 2023. Trata-se de Pedro Marostega, de 26 anos, campeão por equipes no florete masculino nos Jogos Sul-Americanos de Assunção, no ano passado, e 2º no ranking nacional.  

Pedro encara uma verdadeira jornada tripla em sua vida atualmente. Ao mesmo tempo em que foca na carreira de atleta, a prioridade número um, ele tem os trabalhos como árbitro em paralelo e vive um momento decisivo da graduação no curso de Engenharia de Alimentos. Apesar da correria, o esgrimista se mostra empolgado ao observar de perto a nova geração do país. 

"Eu faço arbitragem desde pequeno, sempre gostei muito. Aproveito as oportunidades, porque é um contato legal com a esgrima e uma forma de estar dentro do esporte mesmo, além de ganhar um dinheirinho, né? Perdi alguns dias de treino, mas estou em contato com todo mundo. Eu queria muito vir desde quando me falaram sobre o evento, principalmente por ser organizado pelo COB, com toda a estrutura de uma grande competição. Isso é muito legal", disse Pedro.

Na esgrima, foram selecionados para os Jogos da Juventude os oito melhores brasileiros do ranking em cada uma das três provas: espada, florete e sabre. A quarta-feira foi marcada por três finais. Na espada feminina, melhor para Maria Paro, que venceu Aydee Dias por 15-11 e garantiu o ouro. Em seguida, Valentina Basso superou Lívia Burberry por 15-8 para levar o título no florete feminino. Por mim, no sabre masculino, Erico Patto ficou com o ouro ao superar Lucas Schubert por 15-6. 

"É uma sensação muito nova, porque é a primeira vez que a esgrima faz parte dos Jogos da Juventude. Eu vim para cá pensando em ter uma perspectiva de como é viver um ambiente olímpico. Vim para sentir essa experiência e dar o meu melhor", contou o paulista Patto, de 17 anos.