Carregando...
Santiago 2023

Equipe de espada conquista 1º ouro feminino da história da esgrima em Jogos Pan-americanos

Nathalie Moelhausen, Amanda Simeão, Victoria Vizeu e Bia Bulcão também quebraram um jejum de 56 anos da modalidade sem subir ao lugar mais alto do pódio

Equipe de espada conquista 1º ouro feminino da história da esgrima em Jogos Pan-americanos
Marina Ziehe/COB

A esgrima brasileira viveu um momento histórico neste sábado, 04, no Centro de Treinamento Olímpico do Chile. A equipe feminina de espada do Brasil conquistou o ouro ao vencer o Canadá na final por equipes com o placar de 45 x 40. Nathalie Moelhausen, Bia Bulcão, Amanda Simeão e Victoria Vizeu conquistaram a primeira medalha de ouro da história da esgrima feminina do Brasil em Pans e ainda quebraram um jejum de 56 anos sem ouros brasileiros na modalidade. Duas delas jogaram pela última vez uma competição de equipes defendendo a Seleção Brasileira: Amanda Netto Simeão e Nathalie Moellhausen.

“Eu estou muito feliz. Foi a última vez que jogamos juntas, pois estou me aposentando. E é muito bom acabar do lado delas”, disse Amanda.

“Estou super orgulhosa das minhas meninas, que jogaram super bem. Eu também estou fazendo a minha última competição por equipes. Para mim é um orgulho poder concluir com este resultado histórico para a esgrima brasileira”, ressaltou Nathalie.

O Brasil só subiu ao alto do pódio na esgrima dos Jogos Pan-Americanos uma vez em toda a História: em Winnipeg, 1967, quando Arthur Cramer foi campeão individual, também na espada.

De quebra, os esgrimistas do país que competiram no Chile igualaram a melhor campanha da modalidade em Jogos Pan-Americanos. A última vez que a esgrima brasileira tinha subido tantas vezes ao pódio – cinco – tinha sido em Toronto 2015. Nos Jogos de Santiago, o Brasil também ganhou os bronzes individuais de florete feminino (Mariana Pistoia), florete masculino (Guilherme Toldo), espada masculino (Alexandre Camargo) e de equipes de florete masculino.