Carregando...
Comissão de Atletas

Em votação virtual, Comissão de Atletas do COB define Yane Marques como presidente e Fabiano Peçanha, vice

Primeira reunião com os 25 novos integrantes eleitos para o ciclo 2021-24 foi realizada nesta terça, 12

Em votação virtual, Comissão de Atletas do COB define Yane Marques como presidente e Fabiano Peçanha, vice

A nova Comissão de Atletas do Comitê Olímpico do Brasil (CACOB) iniciou oficialmente seus trabalhos nesta terça-feira, 12. A primeira reunião do novo colegiado elegeu Yane Marques, bronze em Londres 2012 no pentatlo moderno, como presidente e Fabiano Peçanha, semifinalista nos 800m em Pequim 2008 e Londres 2012, vice. O encontro foi realizado virtualmente, por conta da pandemia. Yane e Fabiano sucedem, respectivamente, Tiago Camilo, do judô, prata nos Jogos Olímpicos de Sydney 2000 e bronze em Pequim 2008, e a própria Yane.

“A experiência que tive nos últimos quatro anos somou muito para me encorajar a tomar a decisão de concorrer à presidência da CACOB. Ter sido membro do Conselho de Administração, estar à frente da Secretaria Executiva de Esportes do Recife e ter feito o Curso Avançado de Gestão Esportiva, do COB, me agregaram muito como gestora, carreira na qual estou investindo. Agora, como presidente, sei das minhas atribuições e responsabilidades. Estou preparada para esse desafio”, diz Yane, que recebeu 73% dos votos. Diogo Silva, do taekwondo, e Bárbara Seixas, do vôlei de praia, tiveram 11% cada.

“Fiquei muito honrado em ter sido eleito para essa importante missão. Acredito que o engajamento que tive com a Comissão nos últimos quatro anos contou muito para essa votação. A CACOB do último ciclo foi da construção, que consolidou a responsabilidade. Agora, depois da abertura que tivemos na gestão Paulo Wanderley, os integrantes da atual Comissão vão poder dedicar muito mais energia para os atletas porque o espaço já foi conquistado”, diz Fabiano Peçanha, que teve 60% dos votos, seguido por Rodrigão, do vôlei, com 24%, e Fernanda Nunes, do remo, com 16%.

A eleição da CACOB para o ciclo 2021-24, em novembro, foi histórica. Bateu recorde de candidaturas (62) e votantes (374), o que corresponde a 66% do total de atletas-eleitores aptos a votar. O número é mais que o dobro da participação registrada em 2016, quando 170 atletas votaram (pouco mais de 27% do total).

A Comissão de Atletas tem 13 homens e 12 mulheres. Houve um recorte para garantir a equidade de gênero entre os eleitos, já que foram escolhidos os 10 homens e 10 mulheres mais votados, além do campeão de votos (Diogo Silva), entre os atletas que participaram das últimas edições de Jogos, e os dois homens e duas mulheres mais votadas entre os esportistas que participaram de Jogos anteriores a 2012.

Houve também um limite máximo de dois atletas por Confederação entre os atletas que tenham participado de Londres 2012, Sochi 2014, Rio 2016 e/ou PyeongChang 2018 e também de dois atletas por Confederação entre os quatro que tenham participado exclusivamente de Jogos anteriores a Londres 2012. Assim, 16 Confederações estão representadas na CACOB: Atletismo, Basquete, Boxe, Canoagem, Desportos Aquáticos, Desportos no Gelo, Ginástica, Handebol, Pentatlo Moderno, Remo, Rugby, Taekwondo, Tênis, Tiro Esportivo, Vela e Vôlei.

“Agradeço ao Tiago Camilo pela condução da Comissão de Atletas que encerra um mandato que contribuiu muito para a consolidação da participação dos atletas na gestão do esporte brasileiro, deixando um legado muito bonito para os que assumem. Muitas coisas foram implementadas e tenho certeza que a nova comissão desempenhará melhor ainda suas ações. Fazemos parte de uma corrente, em que todos somos elos, forte e unida para colocar o esporte olímpico no local que ele merece. Dou boas-vindas a todos e parabenizo a Yane e o Fabiano”, finaliza Paulo Wanderley, presidente do COB, durante a primeira reunião da CACOB.

Como é escolhida a Comissão de Atletas?
Ao todo, 374 atletas que disputaram os Jogos Olímpicos Londres 2012, Sochi 2014, Rio 2016 e/ou PyeongChang 2018 participaram da eleição. A eleição teve 62 candidatos, sendo 32 mulheres e 30 homens, na disputa por 25 vagas (confira a lista dos eleitos abaixo). Cada um teve direito a três votos: um em um candidato do sexo feminino e outro em um candidato do sexo masculino, para eleger o atleta olímpico que tenha participado de uma ou mais das duas últimas edições dos Jogos Olímpicos de Inverno (2014 e 2018) ou de Verão (2012 e 2016); e um voto para eleger um atleta olímpico que tenha participado exclusivamente de Jogos Olímpicos anteriores a 2012. 

Foram eleitos 21 atletas que participaram de Londres 2012, Sochi 2014, Rio 2016 e/ou PyeongChang 2018, os Jogos Olímpicos imediatamente anteriores à eleição, e outros quatro que tenham participado exclusivamente de Jogos anteriores a 2012.

Quais são as missões da Comissão de Atletas?
Criada em 2009, a CACOB teve participação histórica na Eleição do COB ano passado. Com direito à 12 votos - até 2017, somente um integrante podia votar – os atletas foram decisivos na escolha do presidente, vice e membros do conselho administrativo da entidade. Agora são 19 com poder decisório.

A Comissão de Atletas tem como objetivos estabelecer um ambiente de discussão e oferecer sugestões, recomendações ou informações sobre quaisquer assuntos relacionados com o Movimento Olímpico; representar os direitos e interesses dos atletas Olímpicos; incentivar a presença feminina no esporte; e apoiar o desenvolvimento da educação dos jovens através do esporte, dentre outros.

Além disso, a CACOB tem a responsabilidade de examinar questões relativas aos Atletas Olímpicos; manter contato constante com outras Comissões de Atletas Nacionais e Internacionais; apresentar sugestões nas questões referentes ao controle de dopagem; fazer indicação para eleição da Comissão de Atletas do COI; além de elaborar o relatório anual da Comissão de Atletas e divulgar suas deliberações e ações em andamento para toda a comunidade esportiva.

Integrantes da Comissão de Atletas do COB ciclo 2021-24, Confederação e quantos votos receberam:

Atletas que tenham participado de uma ou mais das duas edições dos Jogos Olímpicos de Inverno (2014 e 2018) ou de Verão (2012 e 2016) imediatamente anteriores à eleição:
- Diogo Silva (taekwondo, 47 votos);
- Poliana Okimoto (desportos aquáticos, 46);
- Yane Marques (pentatlo moderno, 39);
- Gustavo Guimarães (desportos aquáticos, 39);
- Rodrigo Santana (vôlei, 27);
- Eduarda Amorim (handebol, 26);
- Adriana Aparecida da Silva (atletismo, 26);
- Fabiano Peçanha (atletismo, 26);
- Beatriz Futuro (rugby, 25);
- Thiagus Petrus (handebol, 24);
- Lucas Duque (rugby, 22);
- Fernanda Ferreira (remo, 21);
- Iziane Marques (basquete, 19);
- Francisco Barretto Júnior (ginástica, 19);
- Edson Bindilatti (desportos no gelo, 19);
- Bárbara Seixas (vôlei, 16);
- Juan Nogueira (boxe, 16);
- Isabel Swan (vela, 15);
- Emerson Duarte (tiro esportivo, 13);
- Arthur Zanetti (ginástica, 13);
- Ana Sátila (canoagem, 11).

Atletas olímpicos que tenham participado exclusivamente de Jogos Olímpicos anteriores aos Jogos Olímpicos de Inverno (2014 e 2018) ou de Verão (2012 e 2016):
- Hortência Marcari (basquete, 121);
- Jefferson Sabino (atletismo, 51);
- Clodoaldo Lopes do Carmo (atletismo, 28);
- Joana Cortez (tênis, 25).

Outras notícias + Lista completa