Carregando...
Time Brasil

Em parceria com o COB, CBVela realiza avaliação antropométrica em atletas com menos de 16 anos

Projeto da Confederação, em parceria com a área de Desenvolvimento Esportivo do COB, tem objetivo de traçar perfil dos atletas da classe Optimist


Compartilhe
Em parceria com o COB, CBVela realiza avaliação antropométrica em atletas com menos de 16 anos
Divulgação/CBVela

Alguns dos maiores nomes da Vela nacional como Torben Grael, Kahena Kunze, Martine Grael, Fernanda Oliveira, Isabel Swan, dentre outros, começaram a navegar num barco da classe Optimist, considerada a porta de entrada competitiva na modalidade. Por isso, a Confederação Brasileira de Vela (CBVela) e o Comitê Olímpico do Brasil (COB), por meio da Área de Desenvolvimento Esportivo, firmaram uma parceria para realizar avaliação antropométrica nos atletas que disputam o Campeonato Brasileiro de Optimist e a Copa Brasil de Estreantes, no Iate Clube do Rio de Janeiro (ICRJ), na Urca, zona sul do Rio de Janeiro, até o próximo dia 16 de janeiro. Todos os atletas avaliados têm até 16 anos.

“A classe Optimist tem sido o grande fornecedor de atletas e velejadores que ficam vinculados à nossa modalidade a vida toda, não somente no alto rendimento, mas também desde uma visão mais lúdica e amadora”, disse Juan Sienra, Gerente Técnico da CBVela. “Muitos destes velejadores e velejadoras podem ser os futuros Torben, Robert, Martine, Fernanda, Kahena ou Isabel do futuro! Mas também pode ser o velejador do final de semana em seu barco de oceano, um kitesurfista, ou um apaixonado pela vela em geral”, completou.

O objetivo das avaliações é entender os perfis dos atletas e futuros ingressantes do “Programa Vela Jovem” – que compreende as classes 420, 29er, Laser Radial, Bic Techno 293+, Snipe e Nacra 15 - buscando potencializar o alto rendimento do esporte. A iniciativa permitirá ter a primeira estatística de morfologia dos atletas brasileiros, não somente para avaliações de saúde e performance a curto prazo, mas também para criar uma estratégia de investimentos a longo prazo.

“Essa parceria vai conseguir traçar o perfil de quem são os atletas que ingressam na modalidade. No longo prazo, com os dados em mãos, será possível ser mais assertivo na identificação e investimento em atletas com grande potencial. Acreditamos que esse é um grande passo para a manutenção do desempenho esportivo da CBVela a longo prazo”, disse Kenji Saito, gerente da área de Desenvolvimento do COB.

A classe Optimist é uma das mais praticadas na vela mundial por ser uma categoria de introdução à modalidade. O barco de 2,34 metros oferece facilidade para que crianças e adolescentes de até 15 anos aprendam as principais funções de um monotipo. Além de ser uma embarcação de iniciação à vela e de excelente custo benefício, o formato impede velocidades elevadas, garantindo, assim, a segurança do Optimist.

O veleiro suporta até 60 quilos e pode ser conduzido por pequenos de 7 a 15 anos. O nome, traduzido do inglês, quer dizer otimista. Hoje, a organização que cuida da categoria mundialmente estima que mais de 100 mil crianças tenham um modelo.

Outras notícias + Lista completa
Patrocinadores Olímpicos Mundiais
Patrocinadores Oficiais
Apoiadores Oficiais
Parceiros Oficiais
Fornecedores Oficiais
Recursos das Loterias Federais