Carregando...
COB

Comitê Olímpico do Brasil apoia campanha Maio Laranja

Iniciativa reforça o combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

Comitê Olímpico do Brasil apoia campanha Maio Laranja

Proteger crianças e adolescentes. Este é o objetivo da campanha Maio Laranja que, durante este mês, reforça ações de combate ao abuso e exploração sexual infantil, assim como alerta a população sobre o tema. O Comitê Olímpico do Brasil apoia a causa.

“Como entidade máxima do esporte nacional é nosso papel proteger os jovens atletas para que todos possam conviver em um ambiente seguro e saudável. É por isso que realizamos diversas ações por meio de cursos e palestras ao longo dos últimos anos. O COB acredita que a informação é sempre a melhor forma de proteção”, afirmou o presidente da entidade, Paulo Wanderley.  

Em 2021 o COB lançou o Programa Esporte Seguro, que busca contribuir para uma cultura de prevenção, reconhecimento, enfrentamento e adoção de boas práticas no ambiente esportivo. Os cursos “Prevenção e Enfrentamento do Assédio e Abuso no Esporte” e “Abuso e Assédio Fora de Jogo”, juntos, capacitaram mais de nove mil pessoas. 

Como um dos grandes resultados já conquistados, no dia 18 de maio de 2021, na data da comemoração do Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, o COB ganhou o Prêmio Neide Castanha, pelo trabalho realizado por meio do seu Programa de Prevenção e Enfrentamento do Assédio e Abuso no Esporte. A premiação é um dos mais importantes reconhecimentos em defesa de direitos humanos voltados para crianças e adolescentes. 

Além desses cursos, desde 2018 o COB oferece a ferramenta do Canal de Ouvidoria e Ética. Presente na página principal do site da entidade, o Canal oferece diversas maneiras de realizar a denúncia: seja por meio do site Contato Seguro ou pelo telefone 0800-512-6666.

“É importante que todos aqueles que se deparem com alguma situação imprópria ou ilegal denunciem. O COB disponibiliza o Canal de Ouvidora e o Compliance Officer como suporte. Vamos todos trabalhar por um esporte olímpico decente, transparente e ético”, reforçou o presidente do Conselho de Ética do COB, Sami Arap.

Outras notícias + Lista completa