Carregando...
COB

COB inaugura exposição de itens históricos de Tóquio 2020 com a presença de Rebeca Andrade

Mostra celebra melhor participação brasileira na história olímpica

COB inaugura exposição de itens históricos de Tóquio 2020 com a presença de Rebeca Andrade
Luciano Faria/COB

A sede do Comitê Olímpico do Brasil (COB), no Rio de Janeiro, teve uma manhã dourada nesta quinta-feira, dia 4. Rebeca Andrade, campeã olímpica e mundial de ginástica artística, foi a convidada de honra do lançamento da exposição de itens usados pelos atletas brasileiros na histórica participação nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. A ginasta, que foi recebida pelo presidente do COB, Paulo Wanderley, e pela diretora de Comunicação e Marketing da entidade, Manoela Penna, vibrou ao ver exposto um de seus collants usados em Tóquio. O uniforme trouxe boas recordações para Rebeca.

“Esse foi um dos primeiros collants que usei em Tóquio. Tenho um carinho muito grande por ele, que me faz lembrar que tudo valeu a pena. Escolhi doar esse collant porque tem a bandeira do Brasil, representa bastante o nosso país, tudo que eu vivo e acredito. Estou muito orgulhosa por tudo que eu fiz e por estar trazendo essa felicidade para as pessoas que gostam e torcem de mim”, afirmou Rebeca, ressaltando a importância da valorização da memória olímpica no país. “É muito importante essa valorização do meu trabalho. É um orgulho enorme ter um objeto meu aqui guardado com tanto carinho. Por mim, pela minha equipe e pelo o meu país”, completou a ginasta.

Além das conquistas da ginasta, momentos marcantes da melhor participação brasileira na história olímpica estão sendo relembrados com a exposição. O país voltou de Tóquio com 21 medalhas, sendo sete de ouro, seis de prata e oito de bronze e muita história para contar. O acervo da mostra traz itens como um pedaço da prancha quebrada de Ítalo Ferreira da final olímpica do surf; a touca e os óculos do nadador Bruno Fratus na final dos 50m livre; o boné da skatista pratetada Rayssa Leal; o número do barco campeão olímpico de Isaquias Queiroz; além de bolas de tênis e vôlei assinadas pelas medalhistas brasileiras nos Jogos. 

“A presença da Rebeca na abertura desta exposição em nossa sede é um presente. Essa iniciativa do COB, através da área de Cultura e Valores Olímpicos, é inédita. Trazer os objetos dos atletas que atuaram nos últimos Jogos Olímpicos é muito gratificante e mais do que justo por tudo o que eles conquistaram em Tóquio. A conservação da memória do esporte nacional é uma das principais missões do Comitê Olímpico do Brasil”, afirmou o presidente Paulo Wanderley. 

Rebeca Andrade e o presidente do COB, Paulo Wanderley, na inauguração da exposição. Crédito: Luciano Faria/COB
Rebeca Andrade e o presidente do COB, Paulo Wanderley, na inauguração da exposição. Crédito: Luciano Faria/COB

Além do material de atletas brasileiros, a mostra também expõe a Tocha Olímpica de Tóquio e outros 25 itens do acervo de memorabilia do COB, como mascotes, pins e medalhas relativos aos Jogos de Tóquio. São objetos licenciados dos Jogos Olímpicos que refletem tradições do Movimento Olímpico e a cultura do Japão (como o Daruma, o Manekineko, leques), e o contexto em que foram realizados os Jogos, com as máscaras de proteção contra a Covid-19. 

O COB possui um acervo de mais de oito mil peças, entre tochas, medalhas, mascotes e outros objetos de memorabilia olímpica. O COB realiza pontualmente exposições como essa, assim como no âmbito virtual. No ano passado foi aberta a galeria do Centenário Olímpico no eMuseu do Esporte, e ainda em 2021 haverá uma outra sobre a participação do Brasil em Tóquio.

“A exposição que inauguramos hoje é uma pequena demonstração desse rico acervo do COB. Com ele, queremos retratar toda a construção da história olímpica do nosso país", destacou Manoela Penna.

A mostra ficará em exibição na sede do COB e em dezembro será levada para Aracaju, onde acontecerá o Prêmio Brasil Olímpico, no dia 7.

1 de 10
Foto: Luciano Faria/COB
A prancha quebrada ao meio de Ítalo Ferreira na final do surfe masculino em Tóquio 2020. Foto: Luciano Faria/COB
Boné de Rayssa Leal e bola de vôlei assinada pelo time feminino. Foto: Luciano Faria/COB
Itens de colecionador vendidos nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Foto: Luciano Faria/COB
A bola de tênis do jogo das medalhas de bronze Laura Pigosi e Luisa Stefani. Foto: Luciano Faria/COB
A tocha dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020. Foto: Luciano Faria/COB
A touca de Bruno Fratus. Foto: Luciano Faria/COB
Foto: Luciano Faria/COB
A placa com o número do barco de Isaquias Queiroz e o collant de Rebeca Andrade. Foto: Luciano Faria/COB
A bola de vôlei assinada pelo time feminino medalha de prata em Tóquio 2020. Foto: Luciano Faria/COB
Outras notícias + Lista completa