Carregando...
COB

COB capacita atletas para a transição de carreira

Sarah Menezes, Kelly Santos, Diogo Silva, Isabel Clark, Juciely Silva, Keila Costa e Joice Silva estão entre os 14 da nova turma do Programa de Carreira do Atleta


Compartilhe
COB capacita atletas para a transição de carreira
Miriam Jeske/ COB

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) lançou nesta terça-feira, dia 18, a sétima edição do Programa de Carreira do Atleta (PCA). A nova turma é composta por 14 atletas de destaque em suas modalidades e que agora buscam novos caminhos para suas carreiras. Entre eles está a campeã olímpica de judô Sarah Menezes, as medalhistas olímpicas Kelly Santos (basquete) e Kátia Monteiro (vôlei), além de Diogo Silva (taekwondo), Isabel Clark (snowboard), Joana Costa (atletismo), Juciely Silva (vôlei), Keila Costa (atletismo), Joice Silva (wrestling) e Rosane dos Reis (levantamento de pesos), todos com participações em Jogos Olímpicos. Completam a turma Bruno Gonçalves (polo aquático), Fabiana Silva (badminton), Joel dos Santos (vôlei) e  Luciane Maia (polo aquático).

Desenvolvido pelo Instituto Olímpico Brasileiro, departamento de Educação do COB, o PCA tem como objetivo permitir ao atleta se planejar e se preparar da maneira mais adequada, desde a iniciação da carreira esportiva de alto rendimento até a fase de transição para o mercado de trabalho fora das pistas, piscinas, quadras e campos. Mudança que pode ser realizada a médio e longo prazo de forma assistida.

Campeão olímpico em Barcelona 1992 e diretor geral do COB, Rogério Sampaio ressalta a importância do programa de transição de carreira: “Esse curso é uma das atividades que me enche de orgulho. Ver atletas que estão chegando ao final de suas carreiras ou se aposentaram recentemente reunidos para se preparar para o futuro. Em 1998, encerrei minha carreira. Mesmo com muitas conquistas, nós atletas passamos a vida inteira com uma rotina e não imaginamos o que vem depois. Consegui enxergar que há vida depois da aposentadoria no esporte. Mas a mudança de rotina é difícil. Estabelecer metas e saber como alcança-las no esporte pode ser fácil, já na vida é bem mais difícil”. 

De acordo com Rogério Sampaio, quem é do esporte agrega muitos aspectos positivos que o atleta desenvolve durante a carreira. “Disciplina, resiliência e tantas outras coisas. Quando passamos a vida toda treinando, anos de dedicação, trazemos qualidades que só o esporte nos permite. Tem algo que nunca vai mudar para nós. Não existe um ex-atleta. Seremos atletas a vida inteira”, diz o judoca.

Sarah Menezes, que entrou para a história do esporte nacional ao se tornar a primeira mulher do país a conquistar uma medalha de ouro no judô em Jogos Olímpicos, em Londres 2012, pretende seguir competindo na categoria até 52kg promovendo sua modalidade. Hoje com 29 anos, a atleta do Flamengo está de olho no futuro antes mesmo de deixar o tatame. 

“Pretendo adquirir um novo aprendizado, outra vivência, outro olhar para minha carreira. Verificar entre as possibilidades de transição a de me tornar uma treinadora ou até gestora esportiva. O curso vai ser um motivador para pensar, ver o que vou fazer no futuro. Da mesma maneira que me preparei para ser atleta, também tenho que me preparar para parar, para descobrir uma outra profissão”, conta Sarah Menezes, que está focada no treinamento para o Grand Prix de Montreal, em julho.

Durante os próximos seis meses, o grupo terá a orientação de coachees como os atletas olímpicos Antonio Carlos Moreno (vôlei), Emanuel Rego (vôlei de praia), Arnaldo Oliveira (atletismo); e do treinador de taekwondo, Rodney Saraiva. Emanuel foi um dos percussores nos cursos do IOB e, juntamente com os demais, foram preparados por Moreno para exercer essa função. 

O Programa de Carreira do Atleta ainda proporciona aos alunos a aquisição de bolsas de estudos de graduação e pós-graduação da Universidade Estácio de Sá, em diferentes áreas, e processos de Coaching, em busca de um plano de desenvolvimento de carreira profissional. Todas as iniciativas visam à promoção educacional e o suporte na transição de carreira dos formandos. 

“É a partir do PCA que o COB pretende dar suporte aos atletas para conquistarem o mesmo sucesso alcançado em suas carreiras esportivas, na fase de transição de carreira e no futuro ingresso no mercado de trabalho”, diz Soraya Carvalho, gerente do IOB.

Entre os medalhistas olímpicos e mundiais que já passaram pelo IOB estão Fabiana Alvim (vôlei), Emanuel Rego e Adriana Behar (vôlei de praia), Yane Marques (pentatlo moderno), Daiane dos Santos (ginástica artística), Maurren Maggi (atletismo), Nalbert Bitencourt (vôlei), Fabíola Molina (natação) e Natalia Falavigna (taekwondo). 

Outras notícias + Lista completa
Patrocinadores Olímpicos Mundiais
Patrocinadores Oficiais
Apoiadores Oficiais
Parceiros Oficiais
Fornecedores Oficiais
Recursos das Loterias Federais