Carregando...
Time Brasil

Bicampeão da WSL, Filipe Toledo sonha com ano histórico no surfe: 'Tricampeonato mundial e medalha olímpica

Surfista inicia mais um Circuito Mundial após dois títulos seguidos e projeta busca por pódio nos Jogos Olímpicos

Bicampeão da WSL, Filipe Toledo sonha com ano histórico no surfe: 'Tricampeonato mundial e medalha olímpica
Filipe Toledo em sua casa na Califórnia. Foto: Gabriel Baron/COB

Vai começar na próxima segunda-feira, 29, o Circuito Mundial de surfe, com a tradicional etapa de Pipeline, no Havaí. E quem entra como um dos favoritos mais uma vez é o brasileiro Filipe Toledo, atual bicampeão. 

Alguns dias antes de viajar para a primeira competição, Filipinho recebeu a equipe do COB em sua casa, na praia de San Clemente, nos Estados Unidos, e falou sobre a expectativa por mais um ano vitorioso. 

"Expectativa é boa, venho de dois anos bons, bons resultados. Apesar de sacrificar muita coisa nesses dois anos, foram anos leves, divertidos, pude aproveitar bastante meus amigos, a família, os lugares, e surfei leve e feliz. Me traz combustível e vontade de ir e defender esses dois títulos, quem sabe não é um ano histórico com o tricampeonato e uma medalha olímpica", disse ele. 

"É um feito muito bom e muito histórico, ser o primeiro brasileiro a conseguir dois títulos seguidos é uma vitória enorme. Mas eu sigo sendo a mesma pessoa, com os mesmos valores e objetivos, acreditando no que eu quero pra mim. Estou em um momento bom mentalmente e fisicamente. Tem tudo para dar certo, vou seguir na mentalidade e no foco para buscar mais um título, além de ser um ano especial por conta dos Jogos Olímpicos", analisou.

Como apontou o surfista, 2024 é um ano diferente para os competidores, justamente pela disputa dos Jogos Olímpicos entre julho e agosto. A modalidade será realizada no Taiti. 

Filipe Toledo falou sobre como encara a chance que terá de defender o Brasil na maior competição multiesportiva do mundo pela primeira vez. 

"Pelo fato de ser de quatro em quatro anos, é mais difícil de se alcançar, os atletas se dedicam só para os Jogos Olímpicos. A gente tem o Circuito Mundial rolando paralelamente, temos que nos adaptar. Acaba sendo uma conquista muito especial. Para qualquer um que cresceu vendo os Jogos Olímpicos e as medalhas do Brasil, ter a chance de representar nosso país e conquistar uma medalha olímpica é algo que não tenho nem palavras. Vou dar meu máximo pra conquistar esse sonho que é meu e de muita gente no Brasil", disse ele.

O surfista também explica as mudanças de preparação que terá que fazer em busca do sonho da medalha olímpica. 

"A parte mental e física estamos muito bem encaminhados, me sinto bem e forte, preparado. Vou ter que adaptar com umas idas ao Taiti pra treinar, me adaptar ao lugar, estar cada vez mais conectado. Fora essas idas ao Taiti, não muda muito. Estou bem preparado e focado. Vai ser um momento bom para trazer uma medalha olímpica", completou. 

Além de Filipe Toledo, outro brasileiro classificado para os Jogos Olímpicos no surfe masculino é João Chianca, o Chumbinho. O país ainda pode conquistar mais uma vaga na disputa do ISA Games, entre fevereiro e março, em Porto Rico. 

Outras notícias + Lista completa