Carregando...
Jogos da Juventude

Aracaju (SE) e Ribeirão Preto (SP) receberão as próximas edições dos Jogos da Juventude

Anúncio oficial das cidades-sede do evento ocorreu durante a cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico

Aracaju (SE) e Ribeirão Preto (SP) receberão as próximas edições dos Jogos da Juventude
Mariana Dantas, superintendente especial de esportes do Governo do Estado de Sergipe, Paulo wanderley, presidente do COB, e Duarte Nogueira, prefeito de Ribeirão Preto. Foto: Gaspar Nóbrega/COB

Além de reunir e homenagear os grandes nomes do esporte brasileiro, a edição deste ano do Prêmio Brasil Olímpico, realizada no Teatro Tobias Barreto, em Aracaju (SE), reservou um anúncio especial para a nova geração de atletas. As duas próximas edições dos Jogos da Juventude, principal evento multiesportivo do país destinado a jovens entre 15 e 17 anos, serão realizadas na capital sergipana, em 2022, e em Ribeirão Preto (SP), no ano de 2023.

“Os Jogos da Juventude são um dos principais projetos do COB voltados ao desenvolvimento do esporte de base no país. Tenho certeza que tanto Aracaju, que abrigou o PBO deste ano, como Ribeirão Preto receberão excelentes Jogos, porque são duas cidades de ótima estrutura e habituadas a sediarem eventos importantes”, afirmou o presidente do COB Paulo Wanderley.

“Ao anunciar as cidades-sede com a devida antecedência, o COB e os governos locais terão tempo suficiente para organizar grandes Jogos, oferecendo os melhores serviços e estrutura para que estes jovens possam viver uma experiência única e competir em alto nível”, disse o gerente executivo de Desenvolvimento Esportivo do COB, Kenji Saito.

Para os sergipanos, a notícia que Aracaju abrigará os Jogos da Juventude foi um dos momentos mais especiais da cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico. A cidade sediaria a competição em 2020, que acabou cancelada devido à pandemia. Em 2022, enfim poderá receber o evento multiesportivo.

"Tenham certeza que o trabalho para realizar a melhor edição do Jogos da Juventude já começou. Sediaríamos a edição de 2020, que acabou cancelada por conta da pandemia. Com isso, os Jogos da Juventude de 2022 terão um brilho especial. A escolha de Sergipe para ser sede é fruto de uma relação que vem se fortalecendo dia após dia entre o Governo e o COB, que constatou que o nosso estado reúne todas as condições para sediar um evento desta magnitude. Sergipe está de portas abertas pra receber o Movimento Olímpico”, celebrou Mariana Dantas, superintendente especial de esportes do Governo do Estado de Sergipe.

Já Ribeirão Preto será a primeira cidade do estado de São Paulo a abrigar a competição, organizada pelo COB desde 2005. No último mês de novembro, uma comitiva do COB visitou o município para conhecer sua rede hoteleira e instalações esportivas.

“Esse é um momento inédito para o esporte na nossa cidade. Ribeirão Preto tem ótima estrutura para receber os Jogos da Juventude e fazer uma excelente edição em 2023. Além dos centros esportivos municipais, como a Cava do Bosque, contamos com a parceria de entidades privadas, clubes associativos, entidades esportivas, escolas e universidades”, explicou o prefeito da cidade, Duarte Nogueira.

Jogos da Juventude

O evento multiesportivo organizado pela Área de Desenvolvimento Esportivo do COB tem como objetivo oferecer suporte para as modalidades olímpicas através de ações que visam a formação de atletas jovens e profissionais do esporte. Desde 2000, os Jogos da Juventude reúnem anualmente mais de 4.500 jovens atletas, de até 17 anos, oriundos de escolas públicas e privadas de todo o país.

Ao todo, 16 modalidades integram o programa dos Jogos da Juventude: atletismo, badminton, basquete, ciclismo, futsal, ginástica rítmica, ginástica artística feminina, ginástica artística masculina, handebol, judô, natação, taekwondo, tênis de mesa, voleibol, vôlei de praia e wrestling.

Para assegurarem sua presença no evento, os atletas devem estar matriculados em instituições de ensino e participar das seletivas classificatórias organizadas pelas 27 unidades federativas (26 Estados e o Distrito Federal), que contemplam mais de 2 milhões de jovens, de 40.000 escolas e 3.950 cidades brasileiras.


Outras notícias + Lista completa