Carregando...
COB

Ana Marcela Cunha, Rayssa Leal e Rebeca Andrade, no feminino, e Alison dos Santos, Filipe Toledo e Isaquias Queiroz, no masculino, concorrem ao Melhor Atleta do Ano

Vencedores por modalidade também são revelados; cerimônia do Prêmio Brasil Olímpicos 2022 acontece no dia 2 de fevereiro, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro

Ana Marcela Cunha, Rayssa Leal e Rebeca Andrade, no feminino, e Alison dos Santos, Filipe Toledo e Isaquias Queiroz, no masculino, concorrem ao Melhor Atleta do Ano

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) anunciou nesta quinta-feira, dia 19, os nomes que concorrem ao troféu de Melhor Atleta do Ano do Prêmio Brasil Olímpico 2022. Ana Marcela Cunha (águas abertas), Rayssa Leal (skate) e Rebeca Andrade (ginástica artística) repetem a disputa de 2021 no feminino. Alison dos Santos (atletismo), Filipe Toledo (surfe) e Isaquias Queiroz (canoagem velocidade) concorrem no masculino ao prêmio máximo da festa de gala do esporte brasileiro.

Os vencedores serão revelados no dia 2 de fevereiro em cerimônia na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro (RJ). Em 2021, os melhores do ano foram os campeões olímpicos Isaquias Queiroz e Rebeca Andrade.

 Todos os seis concorrentes foram campeões mundiais em um ano em que o Brasil conquistou 23 medalhas em mundiais e competições equivalentes.

 “O esporte olímpico brasileiro teve um desempenho excelente em 2022 e o Prêmio Brasil Olímpico celebrará esses grandes feitos, homenageando atletas, treinadores e a todos que ajudaram a levar o nome do nosso país às primeiras colocações nas competições mais importantes. Estivemos no pódio em campeonatos mundiais ou equivalentes em 23 oportunidades, o que nos deixa com a certeza de que o investimento feito tem trazido resultados expressivos”, declarou o Presidente do COB, Paulo Wanderley.

O COB ainda anunciou os nomes dos melhores atletas em cada uma das 55 modalidades olímpicas e sul-americanas (veja abaixo). O ano de 2022 também marcou a participação do Time Brasil nos Jogos Sul-americanos de Assunção, competição em que a delegação nacional liderou o quadro de medalhas com 133 de ouro e 319 no total.

O processo para a escolha dos indicados a Melhor Atleta do Ano e dos melhores das modalidades foi realizada por um colégio eleitoral formado por jornalistas, dirigentes, a Comissão de Atletas do COB, patrocinadores, ex-atletas e personalidades do esporte.

O público também poderá participar da escolha dos seus atletas favoritos no ano. Já estão abertas as votações populares para o Atletada Torcida e o Prêmio Inspire. Os perfis de todos os concorrentes estão no site https://pbo.cob.org.br, onde o internauta poderá deixar o seu voto. Cada pessoa pode votar uma vez por dia e a votação fica aberta até momentos antes do final da cerimônia de gala do esporte brasileiro.

Maior premiação do esporte brasileiro, o Prêmio Brasil Olímpico chega à 23ª edição para celebrar os atletas que brilharam em 2022. A solenidade também prestará um tributo a um grande ícone do esporte nacional com a entrega do Troféu Troféu Adhemar Ferreira da Silva, que tem como objetivo homenagear atletas e ex-atletas que representem os valores que marcaram a carreira e a vida do bicampeão olímpico no salto triplo. Serão, ainda, premiados os Melhores Técnicos do Ano e os destaques dos Jogos da Juventude de Aracaju.

Conheça os vencedores em cada modalidade do Prêmio Brasil Olímpico 2022:

Águas Abertas - Ana Marcela Cunha

Atletismo - Alison dos Santos

Badminton - Ygor Coelho

Basquete 3x3 - Vitória Marcelino

Basquete 5x5 - Bruno Caboclo

Boliche - Stephanie Migliore Dubbio Martins e Roberta Camargo Rodrigues

Boxe - Beatriz Ferreira

Breaking - Luan dos Santos

Canoagem Slalom - Ana Sátila Vargas

Canoagem Velocidade - Isaquias Queiroz

Ciclismo BMX Freestyle - Gustavo de Oliveira

Ciclismo BMX Racing - Paola Reis Santos

Ciclismo Estrada - Ana Vitoria Magalhaes

Ciclismo Mountain Bike - Henrique Avancini

Ciclismo Pista - Alice de Melo

Desportos na Neve - Jaqueline Mourão

Desportos no Gelo - Nicole Silveira

Escalada Esportiva - Anja Köhler

Esgrima - Nathalie Moellhausen

Esqui Aquático - Felipe Simioni Neves

Futebol - Richarlison 

Ginástica Artística - Rebeca Andrade

Ginástica de Trampolim - Alice Hellem Gomes

Ginástica Rítmica - Geovanna Santos da Silva

Golfe - Frederico Biondi Figueiredo

Handebol - Bruna Aparecida de Paula

Hipismo Adestramento - João Victor Oliva

Hipismo CCE - Carlos Eduardo Ramadam

Hipismo Saltos - Marlon Zanotelli

Hóquei sobre Grama - Arthur de Azevedo

Judô - Mayra Aguiar

Karatê - Douglas Brose

Levantamento de Peso - Laura Amaro

Natação - Guilherme Costa

Nado Artístico - Laura Miccuci 

Patinação Artística - Bianca Corteze Ameixeiro

Patinação Velocidade - Guilherme Abel Rocha

Pentatlo Moderno - Isabela de Abreu

Polo Aquático - Letícia Belorio

Remo - Beatriz Cardoso

Rugby - Luiza Campos

Saltos Ornamentais - Ingrid de Oliveira

Skate - Rayssa Leal

Squash - Laura Souza Bezerra da Silva

Surfe - Filipe Toledo

Taekwondo - Milena Titoneli

Tênis - Beatriz Haddad

Tênis de Mesa - Hugo Calderano

Tiro com Arco - Marcus Vinicius D’Almeida

Tiro Esportivo - Geovana Meyer

Triatlo - Luisa Duarte

Vela - Martine Grael e Kahena Kunze

Vôlei de Praia - Duda Lisboa - Ana Patricia

Voleibol - Gabriela Guimarães 

Wrestling - Laís Nunes

Confira os perfis dos concorrentes ao troféu de Melhor Atleta do Ano:

Ana Marcela (Águas Abertas)

Ana Marcela fechou a temporada 2022 com pódios em todos os 11 eventos que disputou. No Mundial de Esportes Aquáticos de Budapeste, principal evento do ano, a nadadora foi ouro nas provas de 5km e 25km, além de bronze nos 10km, distância em que é a atual campeã olímpica. 

O ano teve ainda ouro nos Jogos Sul-americanos Assunção 2022 e o sexto título do Circuito Mundial, também vencido pela baiana em 2010, 2012, 2014, 2018 e 2021. A conquista desta edição teve ouros nas etapas de Portugal e da França, bronze no Canadá e prata em Israel.

Rayssa Leal (Skate)

Mais jovem medalhista olímpica da história do Brasil, Rayssa Leal, a fadinha do skate, está com 15 anos e teve uma temporada impecável. Venceu todas as quatro etapas da SLS (Street League Skateboarding), a principal liga de skate street do mundo: primeiro em Jacksonville (Estados Unidos), depois em Seattle (Estados Unidos) e Las Vegas (Estados Unidos). A última etapa foi no Rio de Janeiro, no Super Crown. Pela primeira vez na carreira, Rayssa venceu a competição e se sagrou campeã do circuito mundial 2022.

Rebeca Andrade (Ginastica Artística)

Dona de duas medalhas olímpicas (ouro e prata) de Tóquio 2020, a ginasta continuou colecionando resultados expressivos em 2022. Aos 23 anos, Rebeca Andrade garantiu o inédito ouro para o Brasil no individual geral, prova mais nobre da ginástica, no Mundial de Ginástica Artística, realizado em Liverpool (Inglaterra). Rebeca ainda conquistou o bronze no solo, marcando a despedida do “Baile de Favela” como trilha sonora da coreografia do aparelho.

Alison dos Santos (Atletismo)

Alison dos Santos, o “Piu”, foi imbatível 2022. O atleta de 22 anos tornou-se o primeiro atleta de pista do Brasil a conquistar o título da Diamond League, vencendo os 400m com barreiras em todas as sete etapas do principal circuito do atletismo mundial. A temporada invicta contou ainda com outro título inédito para o país. No Mundial de Atletismo de Eugene (Estados Unidos), “Piu” sobrou na prova e foi campeão com direito a recorde da competição. 

Filipe Toledo (Surfe)

Foram nove anos batalhando por um sonho e ele veio em 2022. O surfista Filipe Toledo conquistou o almejado título do Circuito Mundial de Surfe em um ano perfeito. Depois de bater na trave em anos anteriores, nesta temporada, Filipinho se consolidou como favorito. Chegou a cinco finais em nove etapas até o WSL Finals, vencendo em Bells Beach e conquistando o tetra no Rio. Também foi vice-campeão em Portugal, El Salvador e Indonésia. Chegou na etapa final em Trestles, na California, como líder do ranking mundial com folga, e não deixou o troféu escapar de suas mãos. Em uma decisão épica, venceu o campeão olímpico Ítalo Ferreira e escreveu seu nome da história do esporte. É o quarto membro da Brazilian Storm a se sagrar campeão mundial. 

Isaquias Queiroz (Canoagem)

O maior canoísta da história do país teve mais um grande ano. Na principal competição de 2022, o Campeonato Mundial de Halifax, no Canadá, Isaquias conquistou duas medalhas: ouro no C1 500m e prata no C1 1000m. O baiano de 28 anos chegou, assim, a 14 medalhas em campeonatos mundiais adultos, sendo sete de ouro. Desde 2013, ele foi ao pódio em dois Jogos Olímpicos (2016 e 2021) e em sete Mundiais (2013/14/15/17/18/19/22). Com quatro medalhas olímpicas no currículo, Isaquias ainda subiu outras quatro vezes ao pódio em 2022. Ele conquistou dois ouros no Campeonato Pan-americano, uma prata na etapa da República Tcheca da Copa do Mundo e um bronze nos Jogos Sul-americanos de Assunção.

Histórico Melhores Atletas do Ano

1999 – Maurren Maggi (atletismo) e Gustavo Kuerten (tênis)

2000 – Leila (vôlei) e Gustavo Kuerten (tênis)

2001 – Daniele Hypolito (ginástica artística) e Robert Scheidt (vela)

2002 – Daniele Hypolito (ginástica artística) e Nalbert (vôlei)

2003 – Daiane dos Santos (ginástica artística) e Fernando Meligeni (tênis)

2004 – Daiane dos Santos (ginástica artística) e Vanderlei Cordeiro de Lima (atletismo)

2005 – Natália Falavigna (taekwondo) e João Derly (judô)

2006 – Laís Souza (ginástica artística) e Giba (vôlei)

2007 – Jade Barbosa (ginástica artística) e Thiago Pereira (natação)

2008 – Maurren Maggi (atletismo) e Cesar Cielo (natação)

2009 – Sarah Menezes (judô) e Cesar Cielo (natação)

2010 – Fabiana Murer (atletismo) e Murilo (vôlei)

2011 – Fabiana Murer (atletismo) e Cesar Cielo (natação)

2012 – Sheilla (vôlei) e Arthur Zanetti (ginástica artística)

2013 – Poliana Okimoto (águas abertas) e Jorge Zariff (vela)

2014 – Martine Grael e Kahena Kunze (vela) e Arthur Zanetti (ginástica artística)

2015 – Ana Marcela Cunha (águas abertas) e Isaquias Queiroz (canoagem velocidade)

2016 – Rafaela Silva (judô) e Isaquias Queiroz (canoagem velocidade)

2017 – Mayra Aguiar (judô) e Marcelo Melo (tênis)

2018 – Ana Marcela Cunha (águas abertas) e Isaquias Queiroz (canoagem velocidade)

2019 – Beatriz Ferreira (boxe) e Arthur Nory (ginástica artística)

2020 – não houve prêmio

2021 – Rebeca Andrade (ginástica artística) e Isaquias Queiroz (canoagem velocidade)

Outras notícias + Lista completa