Carregando...
Jogos da Juventude

Ginasta de apenas 12 anos conquista quatro medalhas de ouro em provas disputadas nos Jogos da Juventude

Ao som do choro "Brasileirinho", gaúcha Nicole Bello encanta com apresentação no solo, inspirada na conterrânea e campeã mundial Daiane dos Santos

 Ginasta de apenas 12 anos conquista quatro medalhas de ouro em provas disputadas nos Jogos da Juventude
Foto: Washington Alves / COB

Quando Daiane dos Santos foi campeã mundial da ginástica artística, em 2003, a jovem atleta Nicole Bello nem sonhava em nascer. A brasileira que fez história, conquistou medalhas e torcidas ao redor do mundo, pavimentou o caminho para que ainda hoje meninas como a também gaúcha, de apenas 12 anos, sonhem com uma carreira vitoriosa no esporte.

Os primeiros passos e saltos já estão sendo dados. Logo na primeira participação nos Jogos da Juventude, Nicole disputou quatro provas (individual geral, por equipes, salto e solo) e conquistou medalhas de ouro em todas. Ao som do choro "Brasileirinho", em escolha inspirada pela conterrânea, e uma simpatia de arrancar sorrisos do público presente, a gaúcha não se deixou intimidar pela pouca idade. 

“Eu penso que sorrir e me divertir é o mais importante na minha série, mas também fico mentalizando o próximo salto que está vindo da coreografia ou do acrobático. Estou com o sorriso no rosto, mas concentrada e focada nos meus saltos. Não consigo ouvir os gritos das arquibancadas, só ouço e sinto a minha música para fazer o mais feliz possível e mostrar aos árbitros a que vim”, disse Nicole.

“Um dos motivos pelo qual escolhi essa música "Brasileirinho” é que a Daiane vem do mesmo clube que eu, então ela é minha inspiração. Mas a minha técnica também achou uma boa ideia, porque gosto muito de artístico e música brasileira nesse estilo. Eu adoro fazer o solo e salto, provas que estou me destacando. Mas a coreografia com essa música tem uma responsabilidade enorme por conta da Daiane”, completou.