Carregando...
Jogos da Juventude

Polivalente, sergipano surpreende ao competir no tiro com arco e na ginástica artística em Ribeirão Preto

Eddie Harrison, de 17 anos, demonstrou que é possível praticar duas modalidades sem aparente ligação e quase levar medalha nos Jogos da Juventude

Polivalente, sergipano surpreende ao competir no tiro com arco e na ginástica artística em Ribeirão Preto
Alexandre Loureiro/COB

Imagine se o ginasta medalhista olímpico Arthur Nory disputasse também o tiro com arco ou se o atirador Marcus D'Almeida, atual número 1 do mundo, competisse em provas no tablado, como solo e salto. A mistura inusitada de modalidades causa uma certa estranheza, mas um garoto sergipano provou nos Jogos da Juventude Ribeirão Preto 2023 que ela pode existir e ser uma possibilidade de guinada na vida esportiva. 

Chamando a atenção por sua polivalência, Eddie Harrison Cardoso participou da ginástica artística, sua maior especialidade, e do tiro com arco na competição organizada pelo Comitê Olímpico do Brasil que reúne estudantes de até 17 anos. E ele quase levou para Aracaju uma medalha ao ficar em quarto lugar no solo, no Ginásio Municipal de Sertãozinho na última semana. Já nesta quarta-feira (13), Eddie, que treina com arco e flecha há apenas quatro meses, ficou com a oitava colocação.

Foi um professor de ginástica quem enxergou potencial no adolescente de 17 anos para o tiro com arco. Tudo a partir de uma brincadeira com uma arma de pressão, como aquelas de parque de diversões.

"Meu professor colocou dois alvos para eu atirar do outro lado de uma rua vazia. Eu acertei duas vezes no alvo, ele desregulou o equipamento, e eu acertei de novo. Testei com o outro braço e acertei também. Daí ele me indicou também para o tiro com arco", comentou Harrison, que treina cada modalidade três vezes por semana.