Carregando...
COB

Nona turma do Programa de Carreira do COB apoia 18 atletas em fase de transição

Grupo conta com medalhistas olímpicos, mundiais e pan-americanos que receberão capacitação e direcionamento para iniciarem uma nova carreira

Nona turma do Programa de Carreira do COB apoia 18 atletas em fase de transição
Jorge Monteiro Rodriguez/COB

Há seis anos, as atletas de vôlei de praia Ágatha Rippel e Bárbara Seixas conquistavam a medalha de prata nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Hoje, estão juntas novamente, desta vez em um novo desafio fora das quadras. Elas fazem parte, ao lado de outros 16 atletas, da nova turma do Programa de Carreira do Atleta (PCA), que se reuniu nesta terça-feira, dia 14, no Centro de Treinamento do Comitê Olímpico do Brasil (COB), no Rio de Janeiro. O PCA é uma realização do Instituto Olímpico Brasileiro (IOB), área de Educação do COB, com o objetivo de oferecer suporte ao atleta em sua formação global e auxiliar no processo de transição para uma nova carreira. 

“O Comitê Olímpico do Brasil, através do Instituto Olímpico Brasileiro, montou o Programa de Carreira do Atleta com muito carinho e atenção, tanto é que ele está indo para sua nona edição. O PCA é um projeto que traz enorme orgulho para o COB e tenho certeza de que será determinante para a sequência da carreira destes atletas”, afirmou o diretor-geral do COB, Rogério Sampaio. O campeão olímpico de judô em Barcelona 1992 falou de sua experiência própria para incentivar os participantes a aproveitarem ao máximo da oportunidade desta iniciativa do COB.  

“Se afastar da vida de atleta parece algo simples, mas não é. A continuação do caminho de nossas vidas é longa, mas ao mesmo tempo nós temos um diferencial, que aprendemos como atletas. A resiliência, companheirismo, correção, capacidade de superação, de comprometimento. Traçar objetivos e ir em busca. Tudo isso nós trazemos da área esportiva e quando vamos competir no mercado de trabalho, outras pessoas não têm isso”, completou o executivo. 



Ágatha Rippel vive um momento especial em sua vida. Grávida de 4 meses, ela segue treinando e planeja competir em alto nível até os Jogos Olímpicos de Paris. Mas, de olho no futuro, enxerga no PCA uma oportunidade de se preparar com antecedência para estar pronta quando chegar o momento de se aposentar das areias. “Acho importantíssimo o COB ter essa visão e realizar. Realmente o atleta pode passar por tantas dificuldades neste momento de transição e o COB identificar desde cedo tudo que pode acontecer e ajudar o nesse sentido é ótimo. Essa iniciativa é essencial para a transição de carreira”, elogiou a paranaense de 38 anos, que nos últimos dias já vem experimentando uma nova atuação, agora como comentarista de uma emissora de TV.  

Ela está gostando da experiência, mas se mostra aberta a outras possibilidades no futuro. “A minha expectativa é a melhor possível. Eu gosto de muita coisa, então vai ser legal ter um direcionamento através do PCA. Temos uma página em branco para escrever daqui para frente. Então, quero conseguir me preparar da melhor maneira para esse momento e entender o que a gente vai sentir, como as coisas podem acontecer, me planejar. O PCA é um curso preparatório incrível para essa transição e eu estou muito feliz de estar com todo mundo aqui”, afirmou Ágatha.  

Além de Ágatha e de sua ex-companheira Bárbara Seixas, a nova turma do PCA reúne nomes como a judoca Ketleyn Quadros, medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008; Alexandra Nascimento, campeã mundial de handebol, em 2013; Felipe Lima, da natação, campeão dos Jogos Pan-americanos Toronto 2015 e Lima 2019; e Allan do Carmo, medalha de bronze nas águas abertas no Pan do Rio 2007. André Brasil é o primeiro paralímpico a participar de uma edição do PCA. Os atletas olímpicos Jaqueline Mourão e Edson Bindilatti representam as modalidades de inverno. 

“O PCA é um programa que tem um olhar especial, pois podemos acompanhar esse momento tão sensível na carreira de vocês, que é a transição. Fui atleta olímpica, fiz um processo super doloroso e se tivesse um programa como este na época, certamente eu estaria melhor preparada para avançar nesta segunda etapa de nossas vidas. O COB oferecerá muitas oportunidades e esperamos que todos aproveitem muito”, comentou a gerente do Instituto Olímpico Brasileiro e ex-ginasta Soraya Carvalho



A programação inaugural do PCA contou com uma conversa com os coaches do curso, Antônio Carlos Moreno e Arnaldo Oliveira, ambos ex-atletas. Os participantes também assistiram a uma palestra do atleta olímpico de judô em Barcelona 92, Wagner Catropil, que é médico esportivo atualmente. A professora Janaína Ferreira fez uma palestra sobre Carreira: Perfis e Competências e, para encerrar, os atletas tiveram um workshop com Luciana Varga com o tema “Todo Atleta é uma Marca”. 

O PCA terá novos encontros presenciais e onlines até novembro, além de diversas atividades orientadas pelos dois coaches que atuarão em constante contato, de forma personalizada, com os 18 integrantes da nona turma.  

Uma série de serviços é oferecido pelo COB aos atletas participantes do PCA, que serão orientados para se preparar da maneira adequada, identificando pontos fortes e a desenvolver. Também terão um plano de carreira individualizado desenvolvido de acordo com as necessidades de cada um para alcançar os objetivos pretendidos. Participarão ainda de seminários com palestras, workshops e dinâmicas de capacitação, além de acesso à plataforma de Ensino a Distância com videoaulas e bolsas de estudos de graduação e pós-graduação na Estácio e nos cursos do IOB.  

O IOB já formou mais de 20 mil profissionais e mais de 150 atletas já passaram pelo Programa de Carreira do Atleta. Hoje, grande parte deles está recolocada no mercado de trabalho, seja atuando em atividades relacionadas ao esporte ou em outras áreas diversas.   

Outras notícias + Lista completa