Carregando...
COB

COB é o primeiro Comitê Olímpico das Américas signatário do programa “Esporte pela Ação Climática” da ONU

Entidade se compromete a engajar e inspirar a comunidade por práticas sustentáveis e responsáveis


Compartilhe
COB é o primeiro Comitê Olímpico das Américas signatário do programa “Esporte pela Ação Climática” da ONU
Alexandre Loureiro/COB

O Comitê Olímpico do Brasil é o primeiro Comitê Olímpico das Américas (e segundo do mundo, ao lado da Espanha) a assinar o termo de compromisso “Esporte pela Ação Climática” da Organização das Nações Unidas (ONU) em parceria com o Comitê Olímpico Internacional (COI). Com a adesão, o COB se compromete a atentar pelas melhores práticas em prol do meio ambiente, engajando e inspirando a sociedade. O tema sustentabilidade é um dos pilares da Agenda 2020 do COI, que norteia as ações do movimento olímpico internacional.

“Estamos orgulhosos em anunciar a participação do COB no programa “Esporte pela Ação Climática” da ONU. O esporte, mais do que nunca, está alinhado com as questões da sociedade. Sabemos da nossa capacidade de mobilizar as pessoas em torno de temas sensíveis e queremos usar do nosso potencial a favor do meio ambiente e do planeta”, afirma o presidente do COB, Paulo Wanderley Teixeira, lembrando das recentes ações de combate à pandemia e doações de cestas básicas a famílias em vulnerabilidade através de campanhas do movimento esportivo.

+MISSÃO EUROPA: primeira delegação brasileira embarca para Portugal

A iniciativa “Esporte pela Ação Climática” pede às organizações esportivas que contribuam para a diminuição das mudanças climáticas através de ações coletivas e liderança ousada.

“Organizações esportivas e atletas estão em uma posição privilegiada na corrida contra as mudanças climáticas, pois o esporte é capaz de tocar todos os segmentos da sociedade”, disse a Secretária Executiva da ONU para Mudanças Climáticas, Patrícia Espinoza, no lançamento do projeto.

“A assinatura do programa Esporte pela Ação Climática da ONU pelo Comitê Olímpico Brasileiro representa outro marco histórico nos esforços da comunidade esportiva para ajudar a enfrentar a crise climática”, disse Marie Sallois, diretora de Sustentabilidade do COI. “Estamos muito satisfeitos em recebê-los e esperamos que sua liderança e ambição inspirem outras organizações esportivas na região. Estamos presenciando um momento crescente em todo o mundo do esporte para abordar ativamente as mudanças climáticas e, juntos, ajudar a construir um mundo melhor e mais sustentável através do esporte.”