Carregando...
Jogos Escolares

Bruna Vieira e Lissandra Maysa fecham ciclo nos Jogos Escolares da Juventude com chave de ouro

Enquanto a primeira foi tetracampeã no dardo, a segunda venceu o salto em distância com a ajuda de atleta olímpica


Compartilhe
Bruna Vieira e Lissandra Maysa fecham ciclo nos Jogos Escolares da Juventude com chave de ouro
William Lucas/Inovafoto/COB

Duas promessas do esporte brasileiro, a lançadora do dardo Bruna Vieira de Jesus e a saltadora Lissandra Maysa encerraram suas participações nos Jogos Escolares da Juventude, neste fim de semana, em Timbó (SC). Mesmo debaixo de chuva, elas não poderiam pedir uma despedida melhor. Em sua sexta participação na maior competição escolar do país, Bruna conquistou a quarta medalha de ouro (ainda soma duas pratas), enquanto Lissandra levou para casa o bicampeonato.

Treinada por Waldir de Jesus, técnico que fez a dobradinha no dardo (Isabela Dantas foi campeã na categoria 12 a 14 anos), Bruna ainda tem o seu nome gravado na lista de recordistas dos Jogos Escolares. Em João Pessoa 2016, com apenas 14 anos, ela conseguiu a marca de 47,37m. Em Timbó 2019, a atleta do Mato Grosso do Sul venceu a prova no quinto lançamento, com a marca de 49,87m, superando a paranaense Stefany Beatriz, que liderava até então com 49,42m.

“Os Jogos Escolares marcaram a minha vida, vou ficar com muita saudade. Tenho até vontade de chorar. Mas, num futuro próximo, pretendo voltar como fisioterapeuta da equipe do Mato Grosso do Sul. O Betão e o Hulk que se cuidem”, brincou a jovem de 17 anos, que ainda disputou os Jogos no handebol em edições passadas e estuda na Escola Estadual Professora Fausta Garcia Bueno, em Campo Grande (MS).

Aluna da Escola Estadual Professor Feliciano Galdino, de Nossa Senhora do Livramento (MT), Lissandra Maysa fecha seu ciclo nos Jogos Escolares com cinco medalhas: bronze em 2015, prata em 2016, bronze em 2017 e ouro em 2018 e 2019. Ela é uma das quatro atletas em Blumenau que integram o projeto social Instituto Vicente Lenílson (IVL), em Cuiabá (MT). Desde 2014, o medalhista de prata em Sydney 2000 e bronze em Pequim 2008 mora na capital mato-grossense. Vicente é casado com a atleta olímpica Maria Aparecida Souza, a Cida, treinadora da saltadora.

“Você está olhando para uma medalhista olímpica em 2024. Essa menina é muito forte, tem um coração maravilhoso e um potencial que ainda não podemos medir”, profetizou Cida, atleta olímpica em 1996, ex-recordista sul-americana do salto em distância e ex-recordista brasileira do salto triplo.

Cida e Vicente se conheceram no Campeonato Mundial de atletismo de 1997, mas se casaram anos depois e tem dois filhos. O mais velho é Pedro, 14 anos, que ficou em quarto lugar no tetratlo e o mais novo é David, de 11 anos. “O Pedro liderava a prova combinada até o fim da terceira prova, mas terminou em quarto e chorou muito. Coisas do esporte. O David já está na nossa escolinha de iniciação e quem sabe não disputa os Jogos Escolares no ano que vem”, disse Cida.

Os Jogos Escolares da Juventude são uma realização do Comitê Olímpico do Brasil (COB), com o apoio da Prefeitura de Blumenau e do Governo do Estado de Santa Catarina, por meio da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte).

+ ATLETISMO: Paulo André vê conterrâneo vencer a prova mais rápida dos Jogos Escolares da Juventude