Isaquias Queiroz se despede da canoagem velocidade dos Jogos Olímpicos da Juventude


22/08/2010 06:24

A campanha de Isaquias Queiroz, da canoagem velocidade, nos Jogos Olímpicos da Juventude vinha sendo irrepreensível até o confronto com o mexicano Pedro Castaneda pelas quartas de final, neste domingo, dia 22, na Marina Reservoir, em Cingapura. A eliminação da competição não apaga, porém, a boa imagem deixada pelo baiano e a certeza de que a canoagem brasileira tem um futuro promissor pela frente.

Nas duas fases iniciais da competição, o canoísta ficou com o primeiro e o segundo melhor tempo entre todos os adversários, o que o credenciou à favorito a medalha. Ao final da competição, que teve como medalha de ouro o cubano Cardenas Sacerio, o tempo de Isaquias no percurso de 420m na primeira rodada, 1min41s53, foi o melhor do campeonato. Nas quartas, entretanto, teve dificuldades para conduzir a canoa, terminando a prova com o tempo de 1min53s21, contra 1min49s74 do mexicano. "Chegar entre os oito melhores do mundo nos primeiros Jogos Olímpicos já é um grande resultado. Sou um vitorioso. Fico triste porque tinha chances de chegar mais longe. Entrou muita água no barco na primeira curva e, com o vento contra, ficou difícil", contou Isaquias.

O formato de competição da canoagem para os Jogos Olímpicos da Juventude são diferentes dos Campeonatos Mundiais Junior da Federação Internacional de Canoagem. Na Canoagem Velocidade os atletas remam em um circuito em forma de oito e competem um contra o outro num sistema de eliminatória. "A emoção de disputar essa competição foi muito grande. Nas primeiras rodadas deixei para trás adversários de países fortes como Rússia e Cuba. Agora é voltar ao Brasil e treinar mais. Meus próximos objetivos são o Campeonato Pan-americano esse ano e o Mundial Junior no ano que vem", comentou.

TAGS: