Carregando...
COB

COB realiza encerramento da primeira turma do Programa de Formação de Coach Developer

Iniciativa beneficiou 14 profissionais de diferentes modalidades

COB realiza encerramento da primeira turma do Programa de Formação de Coach Developer
Rafael Bello/ COB

Aconteceu nos dias 8 e 9 de janeiro, no Centro de Treinamento do Comitê Olímpico do Brasil, no Rio de Janeiro, o encerramento do Programa 1 de Formação de Coach Developer. A iniciativa tem como objetivo formar profissionais das Confederações com as competências necessárias para planejamento, condução e avaliação de iniciativas e programas de desenvolvimento de treinadores e treinadoras. O programa que iniciou em agosto de 2022 beneficiou 14 profissionais de diferentes modalidades e instituições e foi realizado com recursos da Solidariedade Olímpica, além de integrar a parceria de cooperação técnica com a Universidade Federal de Santa Catarina.  


Ao logo do Programa, os participantes vivenciaram atividades teóricas e práticas, divididas em quatro módulos, sendo dois online e dois presenciais, além de um período de aplicação do conhecimento em atividades práticas desenvolvidas com treinadores e treinadoras de sua modalidade. Este último módulo, realizado no Centro de Treinamento do COB, teve como objetivo a avaliação das atividades formativas realizadas nos últimos três meses.   

No primeiro dia, cada profissional apresentou a iniciativa desenvolvida durante o programa, agrupadas em: Programas de Certificação, Espaço Social de Aprendizagem e Mentoria. 

“A mentoria trouxe um olhar diferenciado, mais crítico. Não damos tanta importância ao processo reflexivo quando estamos no mercado de trabalho. Então, ela me fez olhar para minha profissão de treinadora e me dá mais base e confiança para atuação como coach developer também, que dentro da minha modalidade ainda é inédito”, avaliou a treinadora de handebol e Coach Developer, Carla Antonucci, que agora terá a missão de disseminar seu conhecimento para capacitar novas treinadoras. 


“Acredito que o meu papel enquanto coach developer poderá contribuir para maior amadurecimento e autoconfiança das treinadoras em suas atuações profissionais. Com mais oportunidades de capacitação e aprimoramento de competências, além do conhecimento da modalidade, elas podem chegar a patamares maiores, no esporte de alto rendimento e até na uma seleção brasileira”, pontuou Carla.  

Já no segundo dia foram realizadas atividades reflexivas com objetivo de identificar perspectivas de futuro, discutindo as tendências para os processos de formação de treinadores e treinadoras realizados pelas Confederações Brasileiras.