Carregando...

História da Comissão de Atletas

Compartilhe

A Comissão de Atletas do Comitê Olímpico do Brasil (CACOB) foi criada em abril de 2009, seguindo o modelo da Comissão de Atletas do Comitê Olímpico Internacional (COI). Com o objetivo inicial de atuar como um canal de comunicação entre os atletas e o COB e colaborar com o desenvolvimento técnico do esporte brasileiro, oferecendo sugestões e recomendações sobre quaisquer assuntos relacionados ao Movimento Olímpico, a CACOB teve seus primeiros integrantes selecionados pela própria entidade, passando a ser definida através de um processo eleitoral a partir do segundo ciclo, iniciado em 2013.

2009-2012

Dezoito atletas compuseram a primeira Comissão. Foram eles: Bernard Rajzman (vôlei), presidente da Comissão; Hortência Marcari (basquete), vice-presidente; Cesar Cielo (natação); Daiane dos Santos (ginástica artística); Doda (hipismo); Giovane Gávio (vôlei); Gustavo Borges (natação); Gustavo Kuerten (tênis); Hugo Hoyama (tênis de mesa); Isabel Clark (snowboard); Janeth Arcain (basquete); Marcelo Ferreira (vela); Natália Falavigna (taekwondo); Robert Scheidt (vela); Robson Caetano (atletismo); Rogério Sampaio (judô); Sandra Pires (vôlei de praia); e Vanderlei Cordeiro de Lima (atletismo).

A reunião inaugural do grupo ocorreu em junho de 2009, em Florianópolis (SC), durante a Semana Guga Kuerten, por sugestão do próprio tenista. Na ocasião, ficou decidido que eles elaborariam uma proposta para que cada Confederação Brasileira Olímpica criasse sua própria Comissão de Atletas, ampliando sua representatividade em cada modalidade. A partir de então, foi estipulado também que a CACOB se reuniria semestralmente para discutir novas pautas que contribuíssem para o desenvolvimento do esporte brasileiro.

2013-2016

Na primeira eleição da Comissão de Atletas, a definição dos candidatos ocorreu por meio da indicação das Confederações Brasileiras Olímpicas. Depois, foi aberta uma votação online a todos os atletas que representaram o Time Brasil nos Jogos Olímpicos Londres 2012.

Com 15 vagas em aberto (outras quatro seriam designadas pelo extinto Conselho Executivo do COB), Fabiano Peçanha (atletismo) foi o mais votado, seguido por Emanuel Rego (vôlei de praia), que viria a ser o presidente da CACOB. Foram eleitos ainda: Chana Masson (handebol), Fabi Alvim (vôlei), Fabiana Murer (atletismo), Fernanda Oliveira (vela), Isabel Clark (snowboard cross), Marcelinho Machado (basquete), Maria Portela (judô), Nivalter Santos (canoagem), Rafael Silva (judô), Renzo Agresta (esgrima), Robert Scheidt (vela), Tatiana Lemos (natação) e Yane Marques (pentatlo moderno).

A entidade, por sua vez, indicou os seguintes nomes: Hortência Marcari (basquete), novamente vice-presidente; Arthur Zanetti (ginástica artística); Gustavo Borges (natação) e Thiago Pereira (natação).

2017-2020

A gestão Paulo Wanderley pode ser considerada um divisor de águas para a CACOB. A principal mudança envolveu o aumento da representatividade da Comissão nas assembleias e votações da entidade, caso da eleição presidencial. Se até o ciclo anterior os atletas tinham direito somente a um voto, a partir do quadriênio 2017-2020, passaram a ser 12.

Já em 2019, durante Assembleia Geral Extraordinária realizada na sede da entidade, foi aprovado novo aumento para o ciclo 2021-2024: 25 atletas, com 19 deles podendo votar. Outro aspecto importante é que, apesar da redução do número de integrantes do Conselho de Administração do COB a partir de 2021 (de 17 para 13 membros), o presidente e o vice-presidente da CACOB seguirão compondo o colegiado.

Na eleição da Comissão em 2016, em que estiveram aptos a votar os 622 atletas brasileiros, 170 votantes elegeram os seguintes membros: Arthur Zanetti (ginástica artística), Baby Futuro (rugby), Brunno Mendonça (hóquei sobre grama), Duda Amorim (handebol), Emanuel Rego (vôlei de praia), Emerson Duarte (tiro esportivo), Fabiana Murer (atletismo), Fabiano Peçanha (atletismo), Hugo Hoyama (tênis de mesa), Iziane Marques (basquete), Marcelinho Machado (basquete), Poliana Okimoto (maratonas aquáticas), Tiago Camilo (judô), Thiago Pereira (natação) e Yane Marques (pentatlo moderno). Além deles, o COB selecionou ainda outras quatro integrantes: Fabi Alvim (vôlei), Hortência Marcari (basquete), Isabel Clark (snowboard) e Isabel Swan (vela).

Na reunião inicial do grupo, ficou definido que Tiago Camilo ocuparia o cargo de presidente, tendo Yane Marques como sua vice.

2021 -2024


A formação do quarto colegiado da CACOB foi histórica em vários aspectos, desde o começo. Pela primeira vez todos os integrantes da CACOB foram escolhidos por voto. Nada menos que 374 atletas votaram, mais que o dobro da participação registrada em 2016, para escolher 25 representantes entre 62 candidatos, um outro recorde. O número de votantes corresponde a 66% do total de eleitores aptos a votar. 

Foram eleitos: Diogo Silva (taekwondo, 47 votos), o mais votado; Poliana Okimoto (desportos aquáticos, 46); Yane Marques (pentatlo moderno, 39); Gustavo Guimarães (desportos aquáticos, 39); Rodrigo Santana (vôlei, 27); Eduarda Amorim (handebol, 26); Adriana Aparecida da Silva (atletismo, 26); Fabiano Peçanha (atletismo, 26); Beatriz Futuro (rugby, 25); Thiagus Petrus (handebol, 24); Lucas Duque (rugby, 22); Fernanda Ferreira (remo, 21); Iziane Marques (basquete, 19); Francisco Barretto Júnior (ginástica, 19); Edson Bindilatti (desportos no gelo, 19); Bárbara Seixas (vôlei, 16); Juan Nogueira (boxe, 16); Isabel Swan (vela, 15); Emerson Duarte (tiro esportivo, 13); Arthur Zanetti (ginástica, 13); e Ana Sátila (canoagem, 11) entre os que disputaram alguma das últimas duas edições de Jogos Olímpicos de Verão ou Inverno. E Hortência Marcari (basquete, 121); Jefferson Sabino (atletismo, 51); Clodoaldo Lopes do Carmo (atletismo, 28); e Joana Cortez (tênis, 25) entre os atletas que competiram em Jogos anteriores a Londres 2012.

A Comissão de Atletas tem 13 homens e 12 mulheres. Existiu um recorte para garantir a equidade de gênero entre os eleitos, já que foram escolhidos os 10 homens e 10 mulheres mais votados, além do campeão de votos (Diogo Silva), entre os atletas que participaram das últimas edições de Jogos, e os dois homens e duas mulheres mais votadas entre os esportistas que participaram de Jogos anteriores a 2012. Houve também um limite máximo de dois atletas por Confederação entre os atletas que tenham participado de Londres 2012, Sochi 2014, Rio 2016 e/ou PyeongChang 2018 e também de dois atletas por Confederação entre os quatro que tenham participado exclusivamente de Jogos anteriores a Londres 2012. Assim, 16 das 35 Confederações Olímpicas estão representadas na CACOB.

A primeira reunião foi realizada de maneira virtual, por conta da pandemia de Covid-19, no dia 12 de janeiro de 2021. Na ocasião, Yane Marques, bronze em Londres 2012 no pentatlo moderno, foi eleita como presidente e Fabiano Peçanha, semifinalista nos 800m em Pequim 2008 e Londres 2012, como vice.