Carregando...

Esqui Cross-country

História

O Esqui Cross-country é a forma mais antiga de esquiar e surgiu na Escandinávia, a partir da necessidade de se percorrer longos trajetos cobertos por neve. Durante séculos, no norte coberto de neve, os esquis eram necessários para perseguir a caça e coletar lenha no inverno. Com longas distâncias entre as pequenas comunidades isoladas e invernos rigorosos, o esqui também se tornou importante como meio de manter o contato social. 

A transformação da prática de Esqui Cross-country em uma modalidade esportiva é muito relacionada ao mesmo processo pelo qual o Esqui Alpino passou, tendo as primeiras manifestações esportivas aparecido com os militares noruegueses no século XVIII. No século seguinte, contudo, é que o Ski, com suas diversas formas, oficialmente se tornou um esporte, com a primeira corrida acontecendo em 1842.

O Esqui Cross-country é um esporte de resistência, no qual os atletas percorrem variadas distâncias com esquis e impulsionados por bastões, em duas diferentes técnicas: a Clássica e a Skating. Na primeira, os atletas percorrem trilhos previamente preparados, com os skis pararelos entre si. Já a técnica Skating é mais veloz do que a Clássica, na qual o atleta “empurra” o ski para “fora” em um ângulo de 45 graus. Foi desenvolvida na década de 70, a partir dos movimentos da patinação no gelo.

O evento masculino estreou nos primeiros Jogos Olímpicos de Inverno Chamonix 1924, e o evento feminino, em Oslo 1952. Em 2001, o Esqui Cross-country brasileiro começou a se desenvolver com as primeiras participações do país em provas internacionais, tendo representação olímpica já no ano seguinte, nos Jogos Olímpicos de Inverno de Salt Lake City 2002. Um ano após, em 2003, o primeiro Campeonato Brasileiro de Cross-country foi realizado e, desde então, é anualmente organizado pela CBDN na Argentina ou no Chile.

Em 2014, a CBDN realizou a primeira edição do Circuito Brasileiro de Rollerski, com duas provas disputadas no Centro de Treinamento da equipe de Cross Country e Biatlo, no Parque Eco-esportivo Damha, em São Carlos (SP). Atualmente, o Rollerski, adaptação do Esqui Cross Country para o asfalto, é reconhecido pela Federação Internacional de Esqui (FIS, na sigla em inglês) e as provas do Circuito contam pontos no ranking mundial.


Disciplinas

O Esqui Cross-country pode ser realizado em diferentes formatos: Largada Intervalada, Largada em Massa, Revezamento, Skiathlon, Perseguição e Cross-country Cross.

Distance (DI): prova de longa distância, na qual os atletas percorrem circuitos de 2 a 50 Km com subidas e descidas. As provas possuem diferentes formatos de largada explicados acima, sendo que os atletas podem competir contra o relógio ou entre si. 

Sprint (SP): Prova de curta distância, na qual os atletas percorrem pequenos circuitos de até 2 km, competindo contra o tempo na etapa classificatória, quando somente os 30 melhores tempos avançam para as baterias seguintes. Nas finais, os atletas classificados competem em baterias eliminatórias de 6 atletas, nas quais os 2 primeiros de cada bateria e os 2 melhores tempos avançam de fase até a determinação do vencedor.


Curiosidades

- As provas têm de 2km a 50km.

- A atleta mais olímpica da história do Brasil, Jaqueline Mourão, com 8 participações em Jogos Olímpicos pratica a modalidade (além do biatlo e do ciclismo BMX).

- Manex Silva, representante do Brasil na modalidade nos Jogos Olímpicos de Inverno da Juventude Lausanne 2020 e porta-bandeira do Brasil na Cerimônia de Encerramento de Pequim 2022, nasceu em Rio Branco, no Acre.

Outros esportes