Carregando...

Canoagem Slalom

HISTÓRIA

As competições de canoa e caiaque passaram a figurar entre as modalidades olímpicas nos Jogos Berlim 1936. Até a edição de Cidade do México 1968, a canoagem incluía apenas provas de Canoagem Velocidade. A Canoagem Slalom, por sua vez, estreou em Munique 1972,  saiu do programa e só voltou a fazer parte dos Jogos Olímpicos Barcelona 1992.

Nomenclatura

Os termos "canoa" e "caiaque" são duas palavras etimologicamente diferentes e que designam embarcações distintas tanto na origem quanto na forma. As associações de canoagem de outros países adotam normalmente uma denominação em torno da palavra "canoa", como

são os casos, por exemplo da "British Canoe Union" e da Deutscher Kanu Verband", embora, o caiaque seja usado igualmente.

No Brasil a maioria das associações utilizam "canoagem" nos seus nomes, aí incluindo-se também a Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa). Já o praticante do esporte é o canoísta (nas primeiras edições do Aurélio não apareciam canoagem e canoísta), tanto para o caiaque como para a canoa.

CURIOSIDADES

- O polonês Zdzislaw Szubski, técnico da seleção brasileira de canoagem velocidade de 1994 a 2004, está no Guinness, o livro dos recordes. Sua façanha foi passar 24 horas remando sozinho em um percurso de quase 300km no rio Vístula, na Polônia, em 1987.  Zdzislaw é pai de Sebastian Szubski, que representou o Brasil nos Jogos Olímpicos Atenas 2004, competindo ao lado de Sebastián Cuattrin.

- Em Seul 1988, o australiano Grant Davies foi declarado vencedor da prova do K1 1.000, mas perdeu o ouro 11 minutos depois. A organização anunciou que o norte-americano Greg Barton havia chegado cinco milésimos antes, o equivalente a menos de 1cm.

Outros esportes + Lista completa
Patrocinadores Olímpicos Mundiais
Patrocinadores Oficiais
Apoiadores Oficiais
Parceiros Oficiais
Fornecedores Oficiais