Carregando...

Bobsled

História

Conhecido como “Fórmula 1 do Gelo”, o Bobsled é um esporte de inverno coletivo, disputado em individual, duplas e quartetos, que descem em um trenó em pistas de gelo. Nas competições, cada equipe faz de duas a quatro descidas e vence quem tiver o menor tempo no total.

A origem do esporte remonta ao Século 19, com a popularização dos trenós como meio de transporte em montanhas de neve. Em sua forma original, as primeiras corridas usaram trenós de skeleton feitos de madeira. Entretanto, eles foram substituídos por trenós de aço, que foram chamados de "bobsleds" por conta do modo como a tripulação dos trenós sacudia para frente e para trás para ganhar velocidade no início da corrida.

Nos anos 1870, Caspar Badrutt, proprietário de hotel em St. Moritz, na Suíça, construiu a primeira pista especializada para corridas de trenós – que continua ativa até hoje e é uma das poucas estruturas que não utiliza gelo artificial em todo o mundo.

As primeiras competições começaram a surgir no fim do Século 19. A IBSF (Federação Internacional de Bobsled e Skeleton) surgiu em 1923 e, no ano seguinte, o esporte integrou a primeira edição dos Jogos Olímpicos de Inverno.

Criada em 1996 a partir do surgimento da Associação Brasileira de Bobsled, Skeleton e Luge (ABBSL), precursora da CBDG, a seleção brasileira de bobsled é a equipe mais bem sucedida do país nos esportes de gelo.

A primeira atividade começou logo após a criação da entidade, com a formação da equipe masculina nas duplas e no quarteto. As primeiras competições começaram na temporada 1996/1997, com etapas da Copa América. Em 1998, o bobsled brasileiro chegou a conseguir o índice olímpico, mas não pôde competir por questões burocráticas.

Em mais de duas décadas, a modalidade acumula conquistas, como as duas medalhas de bronze no Mundial de Push de Bobsled em 2016 e o top-20 nos Jogos Olímpicos Pequim 2022, a primeira vez em que o Brasil disputou uma final olímpica na modalidade (fazendo as quatro descidas).


Disciplinas

O bobsled tem uma longa tradição olímpica, tendo estado presente no programa dos Jogos desde o seu início, em 1924 (exceto na edição de Squaw Valley 1960). Os atletas fazem, sentados, um percurso em um trenó de grande porte, depois de ganharem velocidade em uma corrida de 50 metros, só depois se acomodando dentro dele.

No bobsled, os competidores conduzem o equipamento através de cordas dentro dele, e o que fica mais atrás também pode usar freios para reduzir a velocidade na descida - apesar de serem pouco acionados em uma competição Olímpica.

O bobsled nos Jogos possui competições de dois e de quatro homens e, mais recentemente, foi incluída a de duas mulheres. No trenó com quatro atletas, a equipe pode ser mista. O monobob feminino - trenó de apenas um lugar – fez a estreia em Pequim 2022. Nos Jogos Olímpicos de Inverno da Juventude, homens e mulheres competem apenas no monobob.


Curiosidades

- Em 1952, uma regra foi estabelecida para limitar o peso total da tripulação e, com isso, teve fim a era de atletas super-pesados e o esporte passou a ter um contexto atlético.
- O Brasil esteve representado na modalidade nos Jogos Olímpicos de 2002 (Salt Lake City), 2006 (Turim), 2014 (Sochi), 2018 (PyeongChang) e 2022 (Pequim).
- Edson Bindilatti é o único atleta que esteve em todas as edições.
- Na estreia do Brasil na modalidade em Jogos Olímpicos, o país ganhou o apelido de “Bananas Congeladas” por causa da cor amarela do trenó.
- Apesar de estar no programa olímpico desde Chamounix 1924, a primeira competição feminina de bobsled — com 2 mulheres —aconteceu apenas em Salt Lake City 2002.

Outros esportes