Carregando...

Cáli 1971

25/07 a 08/08
|
Jogos Olímpicos de Inverno

Surge uma potência esportiva. Os Jogos Pan-americanos Cáli 1971 marcaram a ascensão de Cuba no cenário continental. Os cubanos, pela primeira vez, terminaram a competição em segundo lugar no quadro de medalhas.

Para se ter uma ideia da evolução cubana, em 1971 o país conquistou 31 medalhas de ouro, oito a mais do que o total de ouros alcançados nas cinco edições anteriores dos Jogos somadas!

O maior destaque do país nos Jogos veio no atletismo. No salto triplo, Pedro Perez ganhou o ouro e quebrou o recorde mundial da prova, com a marca de 17,40m.

Mas Cuba surpreendeu ainda mais no basquete masculino. A seleção cubana derrotou (73 a 69) e eliminou os EUA na primeira fase, e acabou ficando com a medalha de bronze. A zebra permitiu que o Brasil conquistasse a medalha de ouro e Porto Rico, a de prata. Os americanos, que jamais haviam perdido o ouro no basquete masculino no Pan, ficaram fora do pódio pela primeira e única vez na história.

A derrota dos Estados Unidos no basquete masculino acabou sendo um prenúncio. Um ano depois, os EUA perderiam pela primeira vez uma partida nos Jogos Olímpicos, na contestada decisão contra a União Soviética, em Munique, na Alemanha. Três jogadores que estiveram no Pan foram também aos Jogos de 1972: Kenny Davis, James Forbes e Dwight Jones.

Os Jogos de Cáli tiveram um desfalque na sua programação. O tênis ficou de fora da competição. Foi a única vez na História em que isso aconteceu.

O Brasil só não participou das disputas de beisebol, futebol, hipismo e hóquei na grama, além das provas de natação sincronizada nos esportes aquáticos. Com o ouro do basquete masculino em Cáli, a brasileira Marlene Bento conquistou sua quinta medalha pan-americana - foram duas de ouro (em 1967 e 1971), duas de prata (1959 e 1963) e uma de bronze (1955).

Já o pugilista Vicente Maximiliano de Campos perdeu a única luta que fez no Pan de Cali, mas ainda assim, subiu ao pódio. É que apenas quatro boxeadores estavam inscritos na categoria pesado. Como não existe decisão de terceiro lugar no boxe, duas medalhas de bronze são dadas. A outra ficou com Téofilo Stevenson, o cubano que viria a ser tornar tricampeão olímpico em 1972, 1976 e 1980.

Assim como no Pan de 1967, Nelson Prudêncio mais uma vez conquistou uma medalha pan-americana um ano antes de ganhar uma olímpica. O atleta, que seria bronze em Munique no salto triplo, ganhou a prata na Colômbia, na mesma prova.

Países: Antilhas Holandesas, Argentina, Bahamas, Barbados, Belize, Bermuda, Bolívia, Brasil, Canadá, Chile, Costa Rica, Colômbia, Cuba, El Salvador, Equador, Estados Unidos, Guatemala, Guiana, Haiti, Ilhas Virgens, Jamaica, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Porto Rico, República Dominicana, Suriname, Trinidad e Tobago, Uruguai e Venezuela.

Esportes: Atletismo, basquete, beisebol, boxe, ciclismo, esgrima, esportes aquáticos (natação, natação sincronizada, saltos ornamentais, polo aquático), futebol, ginástica, hipismo, hóquei sobre grama, levantamento de peso, lutas, remo, tiro esportivo, vela e vôlei.

Número de países: 32
Total de atletas: 2.935
Atletas do Brasil: 158
Número de esportes: 17

Outras participações nos Jogos Olímpicos de Inverno Todas participações
Sites olímpicos e paraolímpicos
Patrocinadores Olímpicos Mundiais
Patrocinadores Oficiais
Apoiadores Oficiais
Parceiros Oficiais