Carregando...

Buenos Aires 2006

09/11 a 19/11
|
Jogos Sul-Americanos

Uma bem azeitada mistura de experiência e juventude marcou a participação brasileira nos VIII Jogos Sul-americanos Buenos Aires 2006. A oito meses dos XV Jogos Pan-americanos Rio 2007, o COB tinha como meta o aprimoramento de atletas já classificados e a lapidação de novos valores com potencial para se qualificarem para o maior evento multiesportivo das Américas. Mesmo com parte da delegação de 420 atletas composta por juvenis, o Brasil ficou em primeiro no somatório geral, com 302 medalhas (96 de ouro, 105 de prata e 101 de bronze), e a quarta colocação no quadro geral, definido pelo número de ouros conquistados.

O programa da competição tinha 29 modalidades esportivas e o Brasil não esteve presente somente no torneio de bocha. Em diversas modalidades, os treinadores brasileiros optaram por não convocar seus principais atletas, abrindo espaço para novatos que, ao ganharem experiência num evento continental, somaram valiosos pontos na corrida por vagas nos Jogos Rio 2007. Formada por jovens promessas dos tatames, a equipe de judô brasileira foi a maior vencedora na competição sul-americana, com um total de 16 medalhas, sendo sete de ouro, quatro de prata e cinco de bronze.

Na ginástica artística, a estratégia também se mostrou muito bem-sucedida. Novos talentos da modalidade deixaram a certeza de que a consagrada geração de Daiane dos Santos e dos irmãos Daniele e Diego Hypolito, que escreveu o nome do Brasil no mapa da ginástica mundial, terá herdeiros à altura. No feminino, o maior destaque foi Jade Fernandes, com cinco medalhas de ouro. Entre os rapazes, o grande vitorioso foi o carioca Victor Rosa, com três ouros (por equipes, no solo e no salto sobre o cavalo). Composta por atletas de até 23 anos de idade, a equipe brasileira de atletismo ganhou 36 medalhas na Argentina (dez de ouro, 13 de prata e 13 de bronze).

Mas a participação brasileira em solo portenho não se restringiu às conquistas de atletas ainda em processo de formação. No taekwondo, por exemplo, a paranaense Natália Falavigna, campeã mundial em 2005, confirmou seu favoritismo e ganhou o título na categoria até 72-kg. No tiro com arco, Leonardo Carvalho fez jus à posição de principal arqueiro do país - o mineiro ganhou sete medalhas, sendo cinco de ouro e duas de prata. Na natação, os experientes Eduardo Fischer e Jader Souza faturaram medalhas de ouro nas provas dos 100m peito e dos 50m borboleta, respectivamente. No total, a natação brasileira acumulou 44 medalhas, sendo dez de ouro, 18 de prata e 16 de bronze.

Nas provas de natação em águas abertas, disputadas em percursos de 5 km e 10 km, houve pleno domínio brasileiro (e baiano) no masculino e no feminino: a baiana Ana Marcela Cunha, de 14 anos (que poucos dias depois venceria no Rio de Janeiro a sexta edição da Travessia dos Fortes, principal maratona aquática do calendário brasileiro) e seu conterrâneo Allan do Carmo tiveram 100% de aproveitamento, vencendo as provas nas duas distâncias estabelecidas.

Número de países participantes: 15 - Antilhas Holandesas, Argentina, Aruba, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Panamá, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela.

Número de modalidades - 29: Atletismo, bocha, boliche, boxe, basquete, canoagem, ciclismo, hipismo, esgrima, esqui aquático, futsal, ginástica artística, ginástica rítmica, hóquei, judô, karatê, levantamento de peso, lutas, natação, patinação velocidade, patinação artística, taekwondo, tênis, tênis de mesa, tiro esportivo, tiro com arco, remo, triatlo e vela.

Total de atletas - 3 mil.

Outras participações nos Jogos Sul-Americanos Todas participações
Sites olímpicos e paraolímpicos
Patrocinadores Olímpicos Mundiais
Patrocinadores Oficiais
Apoiadores Oficiais
Parceiros Oficiais