Cesar Cielo, no geral, e Yane Marques, nas modalidades, são os maiores vencedores da história do Prêmio Brasil Olímpico

Próxima edição do evento será realizada no dia 29, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro

Washington Alves/COB
14/03/2017 15:03

Festa de gala do esporte brasileiro, o Prêmio Brasil Olímpico chega à sua 18ª edição no próximo dia 29, em cerimônia na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro. Organizada pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) desde 1999, a maior premiação do esporte brasileiro vem prestando homenagens aos principais atletas olímpicos do país. O nadador Cesar Cielo, campeão olímpico em Pequim 2008, é o maior vencedor do troféu “Atleta do Ano”, com três conquistas. Entre as mulheres, Maurren Maggi (atletismo), Daniele Hypólito (ginástica artística), Daiane dos Santos (ginástica artística) e Fabiana Murer (atletismo) são as maiores vencedoras, com dois troféus cada. Em suas respectivas modalidades, a pentatleta Yane Marques, medalha de bronze em Londres 2012, lidera absoluta. Com o troféu de 2016, que será entregue na próxima cerimônia, Yane acumula 12 prêmios seguidos como melhor pentatleta do Brasil. Acompanhe abaixo essas e outras curiosidades sobre o Prêmio Brasil Olímpico.

PBO 2016 - A votação que apontará o(a) Atleta da Torcida em 2016 está sendo realizada através do Facebook, em enquete publicada na página https://www.facebook.com/timebrasil/ e no site www.cob.org.br/pbo, onde os fãs do Time Brasil poderão escolher entre os concorrentes ao troféu. Para concorrer ao “Atleta da Torcida”, o COB selecionou atletas ou duplas que se destacaram durante a temporada de 2016. Concorrem ao prêmio os medalhistas olímpicos do Time Brasil: Alison e Bruno Schmidt (vôlei de praia), Arthur Nory (ginástica artística), Diego Hypólito (ginástica artística), Isaquias Queiroz (canoagem velocidade), Kahena Kunze e Martine Grael (vela), Poliana Okimoto (maratona aquática), Rafaela Silva (judô), Robson Conceição (boxe), Serginho (vôlei) e Thiago Braz (atletismo). A votação será encerrada durante o Prêmio Brasil Olímpico.

Melhor Atleta do Ano - Além do Atleta da Torcida, a cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico 2016 destacará os Melhores Atletas do Ano. Concorrem Martine Grael / Kahena Kunze (vela), Poliana Okimoto (maratona aquática) e Rafaela Silva (judô), no feminino; e Isaquias Queiroz (canoagem), Serginho (vôlei) e Thiago Braz (atletismo), no masculino. A escolha dos melhores atletas em cada modalidade, assim como os dois que receberão o Troféu Melhor Atleta do Ano, foi realizada por um júri formado por jornalistas, dirigentes, ex-atletas e personalidades do esporte. 

Oscar do esporte brasileiro, o Prêmio Brasil Olímpico chega à sua 18ª edição prestando homenagens ainda em outras categorias: Melhor Técnico Individual e Coletivo; Troféu Adhemar Ferreira da Silva e Melhores Atletas nos Jogos Escolares da Juventude. Os medalhistas nos Jogos Olímpicos Rio 2016 também receberão homenagem especial.

O Prêmio Brasil Olímpico conta com o patrocínio do Bradesco, Coca-Cola e Correios.

Confira algumas curiosidades sobre o Prêmio Brasil Olímpico: 

- O nadador Cesar Cielo é o maior vencedor do troféu Melhor Atleta do Ano, com três conquistas;

- Entre as mulheres, Fabiana Murer e Maurren Maggi (Atletismo), e Daiane dos Santos e Daniele Hypólito (Ginástica Artística) foram eleitas duas vezes as melhores atletas do ano;

- Com o troféu de melhor pentatleta do ano em 2016, Yane Marques se isola como a maior vencedora da história do PBO em todas as modalidades esportivas. São 12 prêmios conquistados desde 2005; 

- A Ginástica Artística é a modalidade que levou mais prêmios de Melhor Atleta do Ano. São oito, entre homens e mulheres. Na segunda colocação vem o atletismo e vôlei com cinco troféus, seguido da natação com quatro;

- 825 atletas já foram premiados como os melhores de suas modalidades (446 homens e 379 mulheres);

- Bernardinho foi eleito quatro vezes o Melhor Técnico do Ano. José Roberto Guimarães vem em seguida, com três troféus;

- 13 modalidades terão vencedores inéditos em 2016: Atletismo, Badminton, Basquete, Canoagem Slalom, Ciclismo BMX, Ciclismo MTB, Ciclismo Pista, Esgrima, Hipismo CCE, Hóquei Sobre Grama, Natação, Rugby e Takewondo;

- Maior período entre as premiações na modalidade (em relação a 2016): Rafael Andrade, da Ginástica de Trampolim. Venceu em 2006 e voltou a vencer em 2016. Maik, do handebol, e Hugo Parisi, dos saltos ornamentais, vêm logo atrás: eles foram campeões em 2008 e só agora voltaram a ganhar o PBO;

- Com o prêmio deste ano, o tenista Bruno Soares se tornou o maior campeão da modalidade (4 PBOs). Ele superou Gustavo Kuerten e Thomaz Bellucci, ambos com 3;

- Isadora Williams também se tornou a maior campeã de sua categoria. Agora, a patinadora é a primeira tricampeã nos desportos no gelo;

- Martine Grael superou o pai, Torben Grael, em quantidade de premiações na Vela: 3 x 2;

- Etiene Medeiros é a segunda mulher a conquistar o PBO na modalidade natação. A primeira foi Nayara Ribeiro, em 2001.