TÊNIS DE MESA

Ao contrário do que muitos imaginam, o tênis de mesa não surgiu no Oriente, mas na Inglaterra do século XIX, e não demorou a ganhar o mundo. Diz-se que a classe alta do país começou a praticar o tênis de mesa como uma alternativa pós-jantar ao jogo de tênis, usando-se de tudo o que se encontrasse como equipamento. Uma linha feita por livros podia servir de rede, a parte superior de uma rolha de champagne seria a bola e, ocasionalmente, uma tampa de caixa de charuto seria a raquete.

Em 1926, reuniões realizadas em Berlim e Londres levaram à formação da Federação Internacional de Tênis de Mesa. O primeiro campeonato mundial foi realizado em Londres, no mesmo ano, mas o esporte esperou anos para estrear nos Jogos Olímpicos, o que ocorreu em Seul 1988.

Curiosidades

- Quando as raquetes não eram regulamentadas pela ITTF, todos os tipos de materiais eram usados. Entre os mais estranhos estavam: esponjas com espessuras de 5 polegadas, pura madeira e lixa.

- A marca pingue-pongue foi registrada por Parker Brothers, que exigiu uma soma enorme de dinheiro da Associação de Tênis de Mesa dos Estados Unidos - USATT, para os direitos daquela marca. Em resposta a comunidade deu para o esporte seu próprio nome: tênis de mesa.

- Jogadores de alto nível podem fazer jogadas com giros de até 9000 rotações por minuto.

- A velocidade alcançada após uma cortada de um atleta adulto no Tênis de Mesa, geralmente supera a velocidade de 200km por hora. Tal situação ainda é mais complicada para quem tem que defender o golpe, pois o tempo de reação (milésimos de segundo) e a distância percorrida pela bola - inferior a 3 metros, na maioria das vezes - são muito curtos.

* * Clique e confira o Guia Prático do Tênis de Mesa, produzido pela CBTM * * 



TAGS: