POLO AQUÁTICO

Assim como o futebol, o esporte mais popular do planeta, o polo aquático tem raízes na Inglaterra. São muitas as versões sobre a criação e o desenvolvimento do esporte ao longo do tempo, mas pode-se dizer que o polo aquático é fruto de uma mistura de vários esportes, especialmente futebol, natação e rúgbi.

Registros históricos mostram que o esporte surgiu no fim do século XVIII e foi criado com a intenção de entreter o público durante os intervalos de competições de natação de longa distância. Outra corrente de historiadores defende que o polo aquático surgiu como um esporte embrionário do rúgbi, no início dos anos 1800, primeiramente nos lagos e rios da Inglaterra, depois em piscinas cobertas. 

Na época, o London Swimming Club reuniu as primeiras regras em um código para disciplinar a prática do esporte em piscinas, enquanto a imprensa local já fazia os primeiros registros a respeito do polo aquático. Em 1876, teria sido disputada a primeira partida oficial na Inglaterra. No mesmo ano, foi desenvolvido na Escócia um jogo forte inspirado no futebol, semelhante ao polo aquático praticado atualmente.

Com a popularização do esporte na Inglaterra e na Escócia, em 1880 foi acertado o primeiro confronto internacional, disputado entre as seleções dos dois países. Em 1885, a London Swimming Association unificou os regulamentos existentes e reconheceu oficialmente o polo aquático.

Em 1888, o polo aquático foi introduzido nos Estados Unidos, onde se tornou muito popular. Com a sua massificação nesse país e na Grã-Bretanha, o polo aquático foi incluído nos Jogos Olímpicos Paris 1900. Ao lado do futebol, o polo aquático foi o primeiro esporte coletivo a integrar o programa oficial dos Jogos Olímpicos.

Curiosidades

  • Nos Estados Unidos, o polo aquático era praticado com base em técnicas de luta. Durante anos, o esporte norte-americano foi considerado um dos mais violentos do mundo. Em muitas das lutas que ocorriam debaixo d’água os jogadores somente se soltavam quando um deles estava desacordado.
  • Desde a estreia nos Jogos Olímpicos, os húngaros são os maiores embaixadores do esporte. Entre Amsterdam 1928 e Moscou 1980, eles conquistaram medalhas em todos os Jogos. Entre Los Angeles 1932 e Montreal 1976, a seleção ganhou seis das 10 medalhas de ouro em disputa.
  • Dois atletas da Hungria são considerados lendas do esporte: Dezso Gyarmati, que conquistou cinco medalhas olímpicas entre Londres 1948 e Tóquio 1964 (três de ouro, uma de prata e uma de bronze), e Oliver Halassi, que mesmo com uma perna amputada em razão de um acidente na infância, ganhou três medalhas de ouro.


TAGS: