CICLISMO DE PISTA

HISTÓRIA

As competições de ciclismo de pista são realizadas desde 1870, na Inglaterra, em pistas cobertas – os Velódromos. E sempre atraíram multidões. Em 1885, ocorreu o primeiro campeonato mundial e, já no ano seguinte, o esporte participou dos primeiros Jogos Olímpicos, em Atenas 1896.

Com exceção de Estocolmo 1912, a modalidade esteve presente em todas as edições olímpicas. As mulheres passaram a competir a partir de Seul 1988, no evento Velocidade 200m. Novos eventos foram adicionados nos Jogos de Sidney 2000.

CURIOSIDADES

- Em uma das provas, os atletas pedalam parte da disputa atrás de um veículo motorizado que pode alcançar a velocidade de 50km por hora.

- O capacete é de uso obrigatório e é desenhado para favorecer a aerodinâmica em provas de velocidade.

- A estreia feminina do ciclismo pista nos Jogos Olímpicos aconteceu em Seul 1988.

- As bicicletas não possuem freio e marcha

REGRAS

- Sprint: é a prova mais rápida da modalidade. Dois ciclistas dão três voltas na pista, mas somente a última é cronometrada. Quem cruzar a linha de chegada primeiro vence

- Perseguição individual: dois ciclistas largam em posições opostas na pista. Quem ultrapassar primeiro o adversário vence. Caso não haja ultrapassagem, vence quem completar primeiro o percurso de 4km para os homens e 3km para as mulheres.

- Perseguição por equipes: igual a prova de perseguição individual, porém, disputada por quatro atletas de cada equipe.

- Keirin: esta prova conta com a ajuda de uma moto. Seis ciclistas pedalam atrás do veículo, que controla a velocidade dos atletas em 30km/h, na prova masculina, e 25km/h, na feminina. Quem chegar primeiro vence.

- Omnium: dividida em seis provas de contrarrelógio, pontos, perseguição e corrida, a disputa dura seis dias. O vencedor de cada prova soma um ponto e, ao final, quem somar mais pontos será declarado o vencedor.


Entidade Responsável:
Confederação Brasileira de Ciclismo


TAGS: